S3 LOGO

Contador de visitas

286392
HojeHoje11
OntemOntem49
Esta semanaEsta semana171
Este mêsEste mês315
TotalTotal286392

Buenos Aires sediará 1º Encontro de Redes IberCultura Viva

 
 
 
 
 

Redes iberculturaviva   

 
O 1° Encontro de Redes IberCultura Viva será realizado em Buenos Aires, na Argentina, de 30 de novembro a 3 de dezembro de 2016. Durante quatro dias, organizações e representantes governamentais formarão um espaço de intercâmbio para trabalhar temáticas de participação social e cooperação; marco normativo para as políticas culturais; mapas e indicadores; e capacitação em políticas culturais de base comunitária em âmbito ibero-americano. As atividades estão programadas em conjunto com a terceira edição do Encontro Nacional de Pontos de Cultura, que é organizado pelo Ministério de Cultura da Argentina e tem como tema Inovação e criatividade.
  Os participantes, provenientes de 10 países ibero-americanos, entre eles o Brasil, serão distribuídos em grupos de trabalho simultâneos, durante os primeiros três dias do evento. O grupo Participação social e cooperação cultural prevê avançar na construção de uma mesa intersetorial da sociedade civil de acompanhamento do programa IberCultura Viva. Estará formado por integrantes do Comitê Intergovernamental, representantes de redes ibero-americanas de cultura e representantes de governos locais.
  Legislação para as políticas culturais de base comunitária será o tema do segundo grupo, que contará com a presença de representantes governamentais, parlamentares e especialistas que tenham trabalhado nas redações das legislações vigentes de seus países ou cidades. A ideia é colocar em comum os avanços e estimular a criação de novas normas que fortaleçam as políticas públicas da área.
  O terceiro grupo terá dois temas para tratar: a construção de mapas e indicadores e a formação em políticas culturais de base comunitária. O primeiro, que tem como objetivo a constituição de um observatório de políticas culturais de base comunitária, contará com a presença de investigadores e funcionários dos sistemas de informação cultural dos países-membros. Para debater o tema da formação, serão convidados representantes de instituições de formação em políticas culturais de Ibero-América e universidades.  
  Além das mesas temáticas, os participantes poderão conhecer algumas propostas inovadoras em cultura comunitária desenvolvidas nos países ibero-americanos e os resultados dos projetos premiados no Edital IberCultura Viva de Intercâmbio 2015. Também vão poder acompanhar parte da programação do Encontro Nacional de Pontos de Cultura, como a mostra artística das organizações locais e a conferência magistral de Célio Turino, um dos criadores do Cultura Viva brasileiro. No dia 3 de dezembro, será realizada a reunião do Comitê Intergovernamental do programa IberCultura Viva, no qual se poderá avançar sobre o planejamento em curso e formalizar propostas que tenham surgido do encontro.

 

FURG divulga editais de seleção para Incubação Cultural, Premiações e Agente Cultura Viva

Prorrogao incubadora

 

A Diretoria de Arte e Cultura (DAC) e a Incubadora Cultura Viva, da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), divulgam editais para Projetos de Incubação Cultural, Premiações e Agente Cultura Viva - FURG.  As inscrições podem ser realizadas até 31 de outubro, na DAC, localizada no campus Carreiros, em horário de expediente.

Os interessados em participar do processo seletivo da ação Agente Cultura Viva devem estar regularmente matriculados em cursos de graduação ou pós-graduação da FURG. As dez bolsas disponibilizadas visam ao fomento à realização de ações culturais executadas de acordo com os princípios da Política Nacional Cultura Viva (PNCV).

O edital para seleção de Projetos para Incubação Cultural prevê seis vagas para Iniciativas Culturais que desejem participar do processo de incubação, tornando-se beneficiárias das ações específicas a serem desenvolvidas pela Incubadora Cultura Viva. Poderão participar entidades da sociedade civil, reconhecidas juridicamente ou não, das cidades de Pelotas, Rio Grande, São José do Norte e Tavares.

As premiações serão destinadas a coletivos e entidades culturais nas categorias A, B e C, que correspondem a Residência Artística, Mestras e Mestres de Tradição e Produção Audiovisual, respectivamente. Na categoria A, será disponibilizado um prêmio para iniciativas que prevejam a ocupação de um espaço público ou privado. Na categoria B, um prêmio para iniciativas que prevejam a valorização e o reconhecimento cultural, social, político e econômico de Mestras e Mestres de tradição em relação com suas comunidades e com o intuito de preservar e difundir a cultura de tradição oral local. Na categoria C, será destinado um prêmio iniciativas que prevejam a produção, formação e circulação de produtos audiovisuais. 

As documentações necessárias e demais normas estabelecidas podem ser consultadas nos editais de cada seleção. Mais informações podem ser obtidas com a Incubadora Cultura Viva, por meio do site http://www.incubadoraculturaviva.furg.br , e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou telefones (53) 3233-6831 / 3293-5222.

 

III Trilha Multicultural - FURG

 Nesta quarta-feira dia 17/08, a partir das 10hs, estará acontecendo na FURG Campus Carreiros a III Trilha Multicultural. As 12hs teremos a apresentação musical da Goiaba de Casa no Núcleo de Extensão em Música. Venham conferir nossas atrações e atividades.                                      

 

 

 Goiaba           Trilha original

Ministério da Cultura libera recursos para o projeto Observa SNC

O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria de Articulação Institucional (SAI), liberou recursos para o lançamento do projeto Observa Sistema Nacional de Cultura (SNC), que pretende criar um ambiente virtual para promover o desenvolvimento estruturado das ações voltadas para a qualificação da gestão cultural de estados e municípios brasileiros. Saiba mais

 

 

incentivo cultura lei rouanet 2

CNIC aprova 230 projetos para captação via Lei Rouanet

A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), em sua 247ª reunião ordinária, avaliou 247 propostas culturais, das quais 230 receberam autorização para captar recursos por meio do mecanismo de incentivo fiscal da Lei Rouanet. As propostas aprovadas somam mais de R$ 170,6 milhões passíveis de serem investidos em ações culturais. A plenária final do encontro, realizada em Brasília na noite dessa quarta-feira (3), teve, como de rotina, transmissão ao vivo no site e redes sociais do Ministério da Cultura (MinC), garantindo a transparência das discussões.Saiba mais

 

CNIC

Funarte lança o Prêmio Conexão Circulação Artes Visuais

A Fundação Nacional de Artes (Funarte) abriu nesta terça-feira (2) as inscrições para o edital do Prêmio Funarte Conexão Circulação Artes Visuais. Serão selecionados dez projetos de exposições de pequeno porte a serem realizadas nos espaços da Funarte em Brasília, São Paulo e Minas Gerais, e que também deverão circular por outros estados brasileiros. As premiações variam de R$ 180 mil a R$ 250 mil e as inscrições estarão abertas até 15 de setembro. Saiba mais

 

 conexao circulacao interna

MinC quer ampliar presença da literatura brasileira no exterior

O Ministério da Cultura (MinC) quer ampliar a presença do livro brasileiro no exterior. Para isso, realizará diversas ações, que incluem a participação de autores e ilustradores brasileiros em eventos e feiras internacionais de literatura, investimentos em bolsas de tradução, edição de obras brasileiras em outros idiomas, exportação de livros nacionais e a indicação de autores do País para prêmios internacionais, entre outras.  Saiba mais

 

internacionalizacao header

Prêmio reconhece qualidades intelectual, técnica e estética

Autores, tradutorese projetistas gráficos que des ejarem concorrer aos Prêmios Literários da Fundação Biblioteca Nacional Edição 2016 podem se inscrever, gratuitamente, até o dia 9 de setembro. O edital público foi divulgado no Diário Oficial da União (DOU) e pode ser coferido no site da Biblioteca NacionalSaiba mais

 

 premio biblioteca nacional 02

Integração entre empreendedores é marca do Micsul

Neste ano, de 17 a 20 de outubro, a cidade de Bogotá, na Colômbia, receberá a segunda edição do Micsul. Será uma oportunidade para novos empreendedores culturais das áreas de Audiovisual, Artes Cênicas, Design, Editorial (livro e leitura), Jogos Eletrônicos (games), Moda e Música de países da América Latina consolidarem um espaço de troca e integração. As inscrições ficam abertas até o dia 4 de agosto. Saiba mais

 

MiCSul

Vídeo / Renata Felinto e Sidney Amaral – O Negro nas Artes Visuais – Diálogos Ausentes (2016)

A artista plástica e pesquisadora Renata Felinto fala sobre as dificuldades e desafios de ser mulher, negra, mãe e profissional no Brasil. Ela apresenta alguns de seus trabalhos, como a série Re-Existindo, feita a partir da manipulação de fotografias para tentar recriar suas identidades, Margem, que reflete sobre a marginalidade do negro, e Também Quero Ser Sexy, série na qual ela se representa como uma estrela de cinema, novamente colocando a identidade em xeque. Saiba mais

 

 

 

Vídeo / Dalton Paula e Fabiana Lopes - O negro nas Artes Visuais - Diálogos Ausentes (2016)

O artista visual Dalton Paula fala sobre seus projetos que trabalham com o corpo negro, as curas simbólicas para esse corpo, questões de gênero e empoderamento, além do sentido social de certas cores. Já a curadora Fabiana Lopes comenta seu interesse nas artes visuais produzidas na América Latina e a necessidade de destacar a produção artística dos negros, considerando a história e a história da arte no mundo. Saiba mais  

Vídeo / Fabiana Lopes – Diálogos Ausentes (2016)

Durante o ano de 2016, o Itaú Cultural realiza o evento mensal Diálogos Ausentes, sobre a presença e a obra de artistas negros em diversas áreas de expressão da cultura e da arte brasileiras. Depoimento gravado em maio de 2016 no Itaú Cultural, em São Paulo/SP. Saiba mais

 

 

 

 

MinC abre edital para indicação de membros para CNIC

O olhar da sociedade civil nas decisões que cercam a aplicação da Lei Rouanet está presente na gestão do mecanismo de apoio a projetos culturais via isenção fiscal. A dedicação dos conselheiros em prol da cultura nacional é flagrante em cada uma das reuniões da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC). A participação de representantes da sociedade civil no processo decisório de projetos acontece via seleção em edital, que recebe inscrições a partir desta segunda-feira (11) até o dia 9 de setembroSaiba mais

 

 

GERIBANDA 01

Assista os vídeos da Rede Geribanda

 

 

 

 

GERIBANDA 10

Assista os vídeos da Rede Geribanda!!! 

 

 

 

Geribanda 09

Assista os vídeos da Rede Geribanda!!! 

 

 

 

Geribanda n° 7

Assista os vídeos da Rede Geribanda!!!

 

 

 

 

Movimento Hip Hop Rio Grande

 Asista os vídeos da Diretoria de Arte e Cultura da FURG - Setor 3 Audiovisual                                      

                                           

 

                                                 

3º Sarau Literarte integra a programação da 15º MPU e reúne atrações culturais

Em sua terceira edição, o Sarau “Literarte: literatura em movimento” ocorrerá em 31 de maio, no espaço Café Cultural da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). O evento será das 15h30 às 17h30 e integra o projeto “Socializando a Leitura”.

 

O momento será destinado para arte e cultura, a partir de atividades envolvendo música, teatro, dança, desenho, fotografia, entre outros. Na oportunidade estará presente a atividade Troca de Livros, do curso de Literatura e Mitologia, e ocorrerão orientações para inscrição da 15º Mostra da Produção Universitária (MPU). As atividades têm como organizadores os docentes Mairim Piva, Adriana Gibbon, Artur Vaz, Lisiane de Lima e Twyne Ramos.

 

O evento conta com o apoio do Instituto de Letras e Arte (ILA), da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) e da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEXC).

 

15º MPU

O evento reúne a produção acadêmica em diferentes áreas do conhecimento e possibilita a divulgação de ações realizadas na Universidade, a reflexão e a troca de experiências entre os participantes. A 15ª MPU envolve a realização do 25º Congresso de Iniciação Científica (CIC), do 19º Seminário de Extensão (EXT), do 18º Encontro de Pós-Graduação (EPG), da 12ª Feira de Inovação Tecnológica (FIT), do 11º Seminário de Ensino (ENS) e do 3º Simpósio de Cultura.

 

O evento ocorre de 19 a 21 de outubro. Os interessados em apresentar trabalhos podem se inscrever até 15 de junho e de ouvintes do período de 1º a 21 de agosto.

 

Divulgação

Boletim Informativo RRSul

 

Procultura é apresentado a integrantes do CNPC

Durante o evento que marcou a posse dos integrantes dos 18 colegiados setoriais que compõem o Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC), nessa segunda-feira (9), um dos destaques foi a apresentação do Programa Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura (Procultura). O programa – cujo projeto de lei foi enviado pelo Ministério da Cultura (MinC) ao Congresso Nacional em 2010, já foi aprovado na Câmara dos Deputados e aguarda apreciação do Senado – representa um novo marco regulatório para estabelecer uma política de fomento mais diversa, abrangente e alinhada às atuais realidades da cultura nacional. 

Mais Informações http://migre.me/tTjW9

 

Colegiados setoriais do CNPC tomam posse

Os integrantes dos 18 Colegiados Setoriais que compõem o Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC) tomaram posse na noite desta segunda-feira (9) em Brasília (DF). Após um processo eleitoral que mobilizou mais de 70 mil pessoas, 270 representantes – 15 em cada um dos colegiados – foram escolhidos para serem os titulares da sociedade civil na principal instância de participação do Ministério da Cultura (MinC). Outras 255 pessoas foram nomeadas como suplentes. 

Mais Informações http://migre.me/tTjWB

 

MinC institui programa de Formação Artística e Cultural

O Ministério da Cultura (MinC) instituiu o Programa Nacional de Formação Artística e Cultural (Pronfac).Publicado no Diário Oficial da União dessa quarta-feira (11), a iniciativa integra ações que promovem o acesso aos meios de educação, formação, capacitação, qualificação profissional e pesquisa em arte e cultura da educação infantil até a pós-graduação.

Mais Informações http://migre.me/tTjX3

Caic comemora 22 anos com atividades culturais durante o mês de maio

Em maio se comemora os 22 anos do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caic). Para celebrar a data, será promovida uma programação cultural durante todo o mês, com atividades que envolvem os estudantes e a comunidade em geral.

 

Na tarde desta quinta-feira (19), será realizado o Entardecer Cultural “Vem cantar... músiCAIC”, das 16h às 16h30, no Teatro do CAIC. O público-alvo são crianças e adolescentes do quinto ano e terá participação da Débora Amaral, Anderson Souza, Lucas Mendes. Das 16h50 às 17h15, a mesma atividade acontecerá para as crianças do terceiro e quarto ano. No sábado (21) está programado um passeio Ciclístico, das 9h às 11h, com saída do Centro e chegada no Lago do Centro de Convivências.

 

Em 25 de maio acontecerá um show em comemoração ao aniversário do Caic, aberto à comunidade, de Toni e família in concert, às 19h15, no Teatro do Caic. O Show da Débora e convidados está marcado para 30 de maio, no mesmo local e horário.

 

A programação completa está disponível aqui

 

História O Caic foi fundado em 21 de maio de 1994 e funciona através de convênio firmando entre a Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e a Prefeitura Municipal. Atualmente, o Centro atende cerca de 760 estudantes através da Escola Municipal Cidade do Rio Grande e aproximadamente 3 mil usuários da Unidade Básica de Saúde, a qual funciona em suas dependências.

 

Programação

I Oficina de Mídia Livre

Confira o vídeo da 1ª Oficina de Mídia Livre que foi realizada no câmpus da FURG de São Lourenço do Sul pela Diretoria de Arte e Cultura e a Incubadora Cultura Viva.

 

Abertas as inscrições para a 15ª Mostra de Produção Universitária

A 15ª Mostra da Produção Universitária da Universidade Federal do Rio Grande (15ª MPU/FURG) abre o período de inscrições mais cedo nesta edição. A comissão organizadora do evento ressalta a necessidade de que a comunidade acadêmica acompanhe o novo cronograma. O regulamento e as inscrições, entre outras informações, estão disponíveis no site do evento http://www.mpu.furg.br

Interessados em apresentar trabalhos podem se inscrever de 2 de maio a 15 de junho. Para inscrição de ouvintes, o período estará aberto de 1º a 21 de agosto. O valor da inscrição para ambas as modalidades será de R$ 15,00. Será concedida isenção do pagamento da taxa de inscrição (apresentador ou ouvinte) aos acadêmicos da FURG beneficiados pelos Subprogramas de Assistência Estudantil da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae).

A comissão organizadora informa que nesta edição, os resumos não serão avaliados por comissão ad hoc e a aprovação será realizada pelos orientadores até o dia 17 de junho, conforme o regulamento.

A 15ª MPU, de acordo com o calendário acadêmico, ocorrerá de 19 a 21 de outubro. O evento reúne a produção acadêmica em diferentes áreas do conhecimento e possibilita a divulgação de ações realizadas na Universidade, a reflexão e a troca de experiências entre os participantes. A 15ª MPU envolve a realização do 25º Congresso de Iniciação Científica (CIC), do 19º Seminário de Extensão (EXT), do 18º Encontro de Pós-Graduação (EPG), da 12ª Feira de Inovação Tecnológica (FIT), do 11º Seminário de Ensino (ENS) e do 3º Simpósio de Cultura.

Assista ao vídeo da DAC/FURG sobre a 15ª MPU

Show de Aninha Pires do lançamento do CD Milonga

O show ocorrerá no dia 6 de junho às 20h no Cidec-Sul na FURG.

Inscrições:

-As inscrições serão realizadas através do site: www.sinsc.furg.br a partir de quarta feira, 18/05 até domingo, 22/05.

-O valor do convite é 1 quilo de alimento não perecível.

-Nos dias 23, 26 e 27/05, haverá distribuição dos convites reservados pelo site no C.T.G Farroupilha (FURG Carreiros) das 09h às 12h e das 14h às 22h;

-Pessoas de outras cidades que reservaram os ingressos pelo site, poderão retirar o convite 30 minutos antes do início do espetáculo, no local do evento. Para isso, deverão entrar em contato com a comissão organizadora;

-Os convites também estarão disponíveis a partir de 23 de maio nos apoiadores culturais;

-Mais informações: (53) 9157-9798.

Núcleos da FURG divulgam nota de repúdio à extinção de Ministério

Grupos e Núcleos de Pesquisa, Extensão e Ensino da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) divulgam nota de repúdio acerca da extinção do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial, da Juventude e Direitos Humanos, ocorrida em 12 de maio, com a assinatura da Medida Provisória nº 726, pelo Presidente Interino, Michel Temer. A nota de repúdio é firmada pelo Centro de Referência em Direitos Humanos (CRDH), Núcleo de Análises Urbanas (NAU), Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (Neabi) e o Laboratório de Estudos e Pesquisas sobre Identidades, Currículos e Culturas - Nós do Sul.

Nota de Repúdio

Ensino da capoeira é devolvido aos capoeiristas

O Ministério do Esporte revogou, na última terça-feira, dia 10, a Resolução número 44 do Conselho Nacional do Esporte, publicada em 5 de maio deste ano, no Diário Oficial da União. Assim, os mestres da capoeira voltaram a ter o pleno direito de ensinar sua cultura, independentemente de serem formados em Educação Física. A resolução revogada reconhecia a capoeira como um esporte “inclusive para fins de enquadramento no campo das atividades desenvolvidas e regulamentadas no País”.

Saiba mais.

Fonte: culturaviva.gov.br

Show de lançamento do CD Milonga de Aninha Pires

O lançamento do CD será dia 06 de junho às 20h no Cidec-Sul na FURG. Os convites, que poderão ser adquiridos através da troca por 1kg de alimento não perecível, estarão disponíveis em pontos de troca que serão divulgado a partir de hoje (16 de maio), na página www.sinsc.furg.br

 

 

Movimento Hip Hop de Rio Grande

Fique por dentro do que está acontecendo no Movimento Hip Hop Rio Grande. Para mais informações clique aqui.

Café Cultural

Já conhece o Café Cultural da FURG? Confira o vídeo e conheça esse espaço.

I TRILHA Multicultural

No dia 11 de maio aconteceu a I Trilha Multicultural produzida pela Diretoria de Arte e Cultura e Diretoria de Extensão - Pró-Reitoria de Extensão e Cultura e a Diretoria de Assistência Estudantil - CBVU - Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis.

Confira o vídeo e fique por dentro do que ocorreu na I Trilha Multicultural da FURG.

I Encontro de Empreendimentos Incubados

No dia 14 de abril de 2016, o NUDESE (Núcleo de Desenvolvimento Social e Econômico) realizou o I Encontro de Empreendimentos Incubados no Auditório do Centro de Convívio Meninos do Mar (CCMar-FURG).
Neste evento foi apresentado o projeto de pesquisa “Autogestão e formação de trabalhadores associados: Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares – INTECOOP-FURG” vinculado ao CNPq.
Participaram do encontro os pescadores artesanais da Associação de Pescadores da Vila São Miguel (APESMI) e Cooperativa de Pescadores e Pescadoras Profissionais Artesanais da Vila São Miguel (COOPESMI); as trabalhadoras em alimentação do grupo Delícias Solidárias e a rede de artesanato composta pelos grupos Três Corujas, Arte da Reciclagem, Reciclar é vida e Estúdio Carlo e Diego.

Você conhece o IDEA - Espaço de Arte?

O IDEA – Espaço de Arte foi um espaço voltado para as mostras e exposições de estudantes, professores e artistas da região de Rio Grande – Rio Grande do Sul, localizada no Centro de Convivência da Faculdade Federal do Rio Grande (FURG).

 

O espaço recebeu exposições como a  Entre.meios, exposição que ocorria anualmente realizada pelos professores e artistas do curso de Artes Visuais – FURG. 

Veja mais.

DAC participa de Fórum no Ministério da Cultura

No dia 05 de maio, a Diretoria de Arte e Cultura da FURG participou do Fórum Nacional de Formação e Inovação em Arte e Cultura. Ministério da Cultura, Brasília, DF.

I Trilha Multicultural

No dia 11 de maio das 10h às 17h ocorrerá a I Trilha Multicultural promovida pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura - PROEXC e a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis - PRAE com diversas atrações. Entre elas acontecerão oficinas que poderão ser inscritas através do site www.sinsc.furg.br

O evento é produzido pela Diretoria de Arte e Cultura, Diretoria de Extensão e Diretoria de Assistência Estudantil - CBVU.

Confira o vídeo promocional.

Não fique de fora, prestigie a I Trilha Multicultural!

 

Pontos de Mídia Livre podem obter auxílio para produzir conteúdos especiais

Você deseja compartilhar histórias, relatos e conteúdos em texto, fotos, áudio ou vídeo com um grande veículo de comunicação? A EBC abre espaço na internet para reunir diferentes olhares sobre um assunto, inclusive o seu.

Acesse a página: www.ebc.com.br/colaborativo Mantido pela Empresa Brasil de Comunicação – também responsável por veículos como Agência Brasil, TV Brasil, Rádios Nacional e Rádios MEC – o Portal EBC busca conteúdos colaborativos produzidos por organizações da sociedade civil, coletivos de comunicação e cidadãos de maneira geral, reforçando o caráter público e participativo da empresa.

Saiba mais.

Douglas Neves Vice-Campeão do Encontro de Arte e Tradição Gaúcha 2015

“Deveria ter sido em novembro de 2015, mas um erro fez com que a premiação chegasse apenas em 2016.”

Douglas Neves representou brilhantemente o Centro de Tradições Gaúchas Farroupilha - FURG na 30ª Edição do Encontro de Arte e Tradição Gaúcha – ENART 2015 – em novembro passado na modalidade Declamação Masculina. Cinco meses depois o reconhecimento do equivoco no somatório das notas, e Douglas, finalmente, foi reconhecido como vice-campeão da modalidade Declamação Masculina do ENART 2015.

CTG Farroupilha FURG campeão do Rodeio Internacional de Imbé

No último final de semana aconteceu o XI Rodeio Crioulo Internacional de Imbé.

O Centro de Tradições Gaúchas Farroupilha - FURG participou do Rodeio com dois representantes, Vitor Lopes Ribeiro na categoria Declamação Peão Juvenil e Gabrielle Lopes Ribeiro, 1ª Prenda Mirim do Farroupilha, na categoria Declamação Prenda Mirim.

Na noite de sábado, 30 de abril, Vitor e Gabrielle sagraram-se campeões dentro de suas respectivas modalidades no XI Rodeio Crioulo Internacional de Imbé.

Rio Grande em Dança!

Desde ontem, 28 de abril, está acontecendo o evento "Rio Grande em Dança" em alusão ao Dia Internacional da Dança e em prol da campanha: "EU LUTO PELA SANTA CASA - RG".

Ontem aconteceram diversas atividades como oficinas de dança e um debate sobre "Dança e suas interfaces" e hoje ocorreu uma intervenção do grupo Dançar na Terceira Idade - (NUTI DANÇA) nos espaços administrativos da FURG, que fizeram os servidores  e técnicos administrativos dançarem.

Ainda hoje acontecerão a Batalha de All Style 1X1 e a Mostra de Dança a partir das 18h15 com a apresentação de diversos grupos de dança.

Confira algumas fotos das atividades. 

 

FURG promove atividades em alusão ao Dia Internacional da Dança

Em 29 de abril, comemora-se o Dia Internacional da Dança. Em alusão à data, a Universidade Federal do Rio Grande (FURG) promove atividades, nos dias 28 e 29 de abril, das 8h às 22h30, no Cidec-Sul, campus Carreiros. Integram a programação oficinas, vivências, debate e mostra de dança.

O objetivo é inserir o município no cenário das festividades referentes ao Dia Internacional da Dança. As atividades intencionam, ainda, unir sujeitos de diferentes segmentos na área da dança, para assim, compartilhar o que é produzido na área por pessoas físicas, escolas, academias, grupos de dança e universidades. O evento Rio Grande em Dança é uma iniciativa do grupo de dança do Núcleo Universitário da Terceira Idade (Nuti/FURG), que integra o projeto A Arte de Dançar na Terceira Idade, da Diretoria de Arte e Cultura (DAC).

Outro objetivo é o caráter beneficente em prol da campanha “Eu Luto Pela Santa Casa – RS”, com o recebimento de doação de insumos hospitalares, como seringas, gaze, algodão, álcool, fraldas geriátricas e esparadrapo. As doações podem ser feitas pelos participantes e demais interessados durante a realização do evento e antecipadamente já está a disposição uma caixa para coleta, no prédio do curso de Educação Física da FURG.

O Rio Grande em Dança teve sua origem em uma ação do Núcleo Universitário da Terceira Idade (Nuti) no Dia Internacional da Dança, em 2015, quando uma série de atividades foram realizadas em toda a cidade de Rio Grande. Além dos participantes do grupo de dança, estão envolvidos na organização Ângela Milach, do Nuti, e os professores do curso de Educação Física, Leila Finoqueto e Rodrigo Lemos. O evento é promovido também pela Secretaria Municipal da Cultura, Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc) da FURG, Instituto de Educação (IE), Diretoria de Arte e Cultura (DAC) e Diretoria de Extensão (Diex).

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (53) 9107-1327.

Confira resultado final do edital de redes de Pontos de Cultura

Foi publicado nesta terça-feira (26), no Diário Oficial da União, o resultado final do edital de Fortalecimento do Sistema Nacional de Cultura – Redes Municipais de Pontos de Cultura. O edital foi lançado pelo Ministério da Cultura (MinC), por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC).
 
O edital teve como foco municípios que já são parceiros do MinC na implementação de redes de pontos de cultura e que estejam com o Sistema Municipal de Cultura em processo de institucionalização por leis próprias, que têm de ser sancionadas antes da celebração do convênio. Foram contemplados projetos dos municípios de Guarulhos, São José dos Campos, Ribeirão Preto (SP), Arapiraca (AL), Canoas, Porto Alegre (RS), Contagem, Uberaba (MG) e Palmas (TO).
 
Juntos, os nove projetos classificados receberão um investimento total de R$ 1.610.000. Cada um deles receberá montantes que variam de R$ 120 mil a R$ 400 mil para executar ações de fortalecimento das redes de Pontos de Cultura, como teias, atividades de formação e encontros. Os recursos são do Fundo Nacional da Cultura
 
Entre os critérios adotados para a seleção, foram considerados o atendimento às diretrizes da Política Nacional de Cultura Viva; a contribuição para o acesso à produção de bens culturais; e a promoção da autoestima, do sentimento de pertencimento e da cidadania, entre outros. A inclusão de estudantes da rede pública de ensino, de idosos, de população de baixa renda, de pessoas com deficiência, de povos e de comunidades tradicionais também foi levada em conta.
 
Cristiane Nascimento
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura

Vem aí o Rio Grande em Dança

Nos dias 28 e 29 de abril acontecerá o Rio Grande em Dança no Cidec na FURG em comemoração ao dia internacional da dança. Não perca!

Semana ABC de 11 a 13 de maio

De 11 a 13 de maio acontece na Cinemateca Brasileira a Semana ABC. Com entrada franca, o evento realizado pela Associação Brasileira de Cinematografia tem como objetivo promover uma troca de ideias e informações para democratizar e multiplicar o aperfeiçoamento técnico e artístico da categoria.

Serão discutidos, em palestras e debates, temas atuais e novas tendências do mercado audiovisual no Brasil. Para ver a programação completa, acesse: http://bit.ly/1Sniaqm

Sai resultado preliminar do edital Fortalecimento do SNC - Cultura Afro-brasileira

Fundação Cultural Palmares divulgou o resultado preliminar do edital de Fortalecimento do Sistema Nacional de Cultura - Cultura Afro-Brasileira. Foram selecionadas 19 iniciativas que têm como intuito estimular a promoção das artes e expressões culturais afro-brasileiras nas áreas de artes cênicas, música e manifestações tradicionais e populares, arte urbana e de periferia. O prazo para envio de recursos termina nesta segunda-feira, 25.http://bit.ly/1rcwWaC

 

MinC apresenta Política Nacional de Cultura Viva em Bruxelas

A Secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (MinC), Ivana Bentes, participa nesta quinta-feira (21), de seminário "Cultura Urbana para a Inclusão Social na América-Latina", que ocorrerá em Bruxelas, capital da Bélgica.

O seminário reunirá governos, responsáveis pelo urbanismo, artistas, setor privado, comunidades locais e organizações da sociedade civil do âmbito da cultura, com o fim de analisar e trocar ideias, necessidades, experiências e conhecimentos sobre o papel essencial que a cultura e a criatividade desempenham em um planejamento urbano inclusivo.

A secretária Ivana Bentes representará o Ministério da Cultura junto à mesa "O papel da cultura na construção de cidades democráticas", onde será debatida a cidadania do século XXI como uma cidadania ativa, que reclama de espaços de participação para a melhora das democracias. Neste contexto, a cultura mostra-se como um dos meios mais importantes para o combate da desigualdade e contribuição à democracia.

Saiba mais.

FURG faz alusão a valorização da cultura e dos povos indígenas

Na terça-feira (19) comemorou-se o Dia do Índio, mas não só na data é que eles devem ser lembrados. A Universidade Federal do Rio Grande (FURG), por meio da Pró-Reitora de Assuntos Estudantis (Prae) e da Coordenação de Ações Afirmativas (CAAF/Dides), reforça o compromisso com as políticas de ações afirmativas que asseguram, além do ingresso, a permanência efetiva dos estudantes do Coletivo Indígena na Universidade.

A Universidade busca a aproximação e o diálogo da academia com os povos indígenas e os méritos sociais, históricos e institucionais do processo em curso, que garante o acesso ao Ensino Superior. O líder indígena Kaingang Augusto Open da Silva (in memoriam), de Iraí, foi um dos primeiros indígenas a dialogar com a FURG na implementação das ações afirmativas no ano de 2009. O líder costumava orientar aos estudantes indígenas que é necessário “ter um pé na universidade e outro na cultura”.

A FURG busca também desenvolver a reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais, o ano todo. “Devemos lembrar também que os índios foram os primeiros habitantes dessa terra e desde então, o que vimos é o desrespeito e a diminuição da população. Os povos indígenas sobrevivem lutando pelos seus direitos e contra medidas que tentam suprimir, como a PEC 215. Nesse processo de luta pela existência, enfrentam a omissão, o abandono do estado, a violência do latifúndio e o preconceito”, explica a coordenadora de Ações Afirmativas, Daniele Jardim.

Sobre a data O Dia do Índio foi criado em 1943, através do decreto de lei número 5.540. A origem se deu no ano de 1940, quando foi realizado no México o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano.

Rádio Yandê - 1ª Rádio Índigena Online do Brasil

"O número de cineastas indígenas vem crescendo em todo o mundo. Muitas organizações, coletivos e grupos realizam oficinas de audiovisual dentro e fora das comunidades. A diversidade de olhares étnicos acaba trazendo novas formas de pensar o cinema".

Rádio Yandê reuniu bastante conteúdo sobre o cinema indígena para você conhecer. Confira!

‪#‎diversifiqueoaudiovisual‬ ‪#‎PrecisamosFalarSobreRepresentatividade‬‪#‎abrilindígena2016‬

Saiba mais.

Edital do Fundo de Apoio à Cultura

Estão abertas as inscrições para o Fundo de Apoio à Cultura (FAC Regional). O edital vai contemplar 18 projetos para a realização de festivais culturais em todo o Estado. Esta é a 1ª vez que a Secretaria da Cultura RS lança um concurso público com garantia de vagas por região

Seminário Desafios Pronatec Cultura

O Seminário Desafios do Pronatec Cultura acontece neste momento em Brasília! A secretária de Educação e Formação Artística e Cultural do MinC, Juana Nunes, fala sobre os procedimentos necessários para a qualificação da gestão do Pronatec Cultura. Mais informações em nosso site: http://bit.ly/1oQTnjJ

Edital de incentivo à cultura fomentará projetos no Acre

O processo de seleção contemplará produções artístico-culturais nas áreas de teatro, dança, música e artes visuais. As inscrições estarão abertas de 22 de abril a 22 de junho, pelo site www.cultura.ac.gov.br. Grupos formais, coletivos, companhias, associações e entidades representativas de classe que tenham natureza jurídica e sem fins lucrativos, ou que sejam somente representados por algum destes, também poderão participar.

A presidente da Fundação Elias Mansour (FEM), Karla Martins, contou que “Esse edital é um grande começo. Ainda vêm aí o edital Gameleira Cultural, a recuperação de todos os espaços culturais, além da Bienal, Pachamama e estudos do que será tombado como patrimônio. Os fundos culturais tiveram uma queda no ano passado, e precisamos de projetos como esse para ajudar a cultura a rodar neste país”.

Fonte: culturaviva.gov.br

15ª MPU convida para espetáculo Mistérios e Origens nesta terça-feira, 19

15ª Mostra da Produção Universitária (MPU) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) convida para apresentação do espetáculo Mistério e Origens, do Coral Universitário da FURG, nesta terça-feira (19). O espetáculo é promovido pela Diretoria de Arte e Cultura (DAC/FURG), como a primeira das atividades culturais da MPU 2016, antecedendo o período de inscrições previsto para iniciar em maio.

O Coral Universitário é integrado pela comunidade universitária e externa e ligado ao Movimento Coral, da DAC/FURG. A atividade está marcada para as 20h30, no Centro Integrado de Desenvolvimento do Ecossistema Costeiro e Oceânico do Extremo Sul (Cidec-Sul), campus Carreiros. A entrada é gratuita.

O espetáculo, apresentado pela primeira vez em dezembro de 2015 no Cidec-Sul, conta com a participação da Companhia Gênesis de Dança e Teatro. No primeiro bloco, as canções escolhidas trazem a noite com seus astros luminosos e espaços enigmáticos para o cenário das jornadas e transições do desconhecido, desde os primórdios dos tempos. No segundo bloco, a ancestralidade será cantada na simbologia africana e indígena, revelando uma construção identitária que se orgulha de suas origens miscigenadas.

Mistérios e Origens tem direção geral e preparação corporal de Alex Almeida e direção musical e regência de Silvia Zanatta.

Assista ao vídeo promocional da DAC/FURG sobre a reapresentação do espetáculo do Coral Universitário "Mistérios e Origens" no dia 19 de abril

Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade: inscrição na reta final

A 29ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), está com inscrições abertas até 25 de abril. O edital é voltado ao reconhecimento e à promoção de ações de preservação do patrimônio cultural, premiando oito projetos com o valor de R$ 30 mil.
 
A premiação será dividida em duas categorias. A Categoria I contemplará quatro iniciativas de excelência em técnicas de preservação e salvaguarda do Patrimônio Cultural, com intuito de valorizar e promover ações nas áreas de Bens Imóveis e Paisagens Naturais e Culturais; Bens Móveis; Acervos Documentais; Patrimônio Imaterial; e Patrimônio Arqueológico. Tais iniciativas devem ser apresentadas por profissionais ou instituições que sejam responsáveis por sua concepção, autoria ou responsabilidade técnica.

Veja mais.

Gestores de Redes de Pontos de Cultura se reúnem em Brasília

Gestores estaduais e municipais de Redes de Pontos de Cultura de diversas partes do país se reúnem nesta quinta e sexta-feira (14 e 15), em Brasília, para um alinhamento da gestão na Política Nacional Cultura Viva. Promovido pela Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC), as reuniões se estendem ao longo dos dois dias, na sede da secretaria, no Edifício Parque Cidade. 

Além de tratar da política em si, o encontro prevê uma apresentação preliminar sobre a TEIA Nacional 2016, que correrá em novembro deste ano em Salvador e terá como tema central a questão da Economia Viva, também chamada de economia solidária. As TEIAs e Fóruns estaduais ou regionais, a articulação destas redes com seus pontos e entre si também estão entre os temas previstos na programação.
 

Cinemateca Brasileira apresenta: Clássicos do Cinema Francês

A Cinemateca Brasileira, em parceria com a Embaixada da França, apresenta a mostra Clássicos do Cinema Francês de 14 de abril a 8 de maio. Ao longo do evento, serão exibidos 19 clássicos restaurados do cinema francês de todas as épocas. 
Filmes de Jean-Luc Godard, Jean Renoir, François Truffaut, Jacques Demy e muitos outros diretores estão na programação! As sessões são gratuitas. http://bit.ly/1oonD5w

Brasil e Holanda assinam acordo de intercâmbio técnico

Quando se fala em Holanda, algumas paisagens e monumentos vêm à cabeça. Não à toa, os canais da capital, Amsterdã, e os antigos moinhos de vento são alguns deles. Considerados patrimônios da humanidade, os locais não são apenas uma vitrine estática. São espaços visitados e cujo uso foi readaptado para a contemporaneidade. 
 
A experiência holandesa no uso de centros históricos recuperados e de patrimônios culturais, de forma a gerar renda para o local ao mesmo tempo em que garante a preservação e cumpre com demanda da sociedade, interessa ao Brasil e é uma das pautas defendidas pelo ministro da Cultura, Juca Ferreira. Do mesmo modo, experiências brasileiras em gestão da política de patrimônio cultural são foco de atenção do país europeu.
 

Saiba mais.

Missão à Europa amplia debate sobre acervos digitais e sistemas de informação da cultura

De 4 e 8 de abril, uma missão brasileira formada por seis representantes do Ministério da Cultura (MinC) realizou reuniões e visitas técnicas em Lisboa (Portugal), Londres (Reino Unido) e Amsterdã (Holanda), dentro do Projeto Diálogos Setoriais União Europeia-Brasil 2015-2016. 
 
Em Portugal, a comitiva realizou uma agenda ampla, envolvendo reuniões com representantes do Ministério da Cultura, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) e de instituições públicas e privadas que atuam nas áreas de sistemas de informação e acervos digitais de cultura.

Saiba mais.

Iberescena: aberta a seleção de projetos para 2016-2017

Estão abertas as inscrições para a convocatória 2016/2017 do Fundo de Ajuda para as Artes Cênicas Ibero-americanas (Iberescena). Com objetivo de promover a construção de um espaço cênico na região, três editais irão fomentar o apoio a redes, festivais e espaços cênicos para a programação de espetáculos, a coprodução de espetáculos ibero-americanos de artes cênicas e processos de criação dramatúrgica e coreográfica. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até 30 de setembro. 
 
"O Iberescena é um mecanismo que promove a integração do Brasil com outros países da América, o que tem uma importância muito grande para a Funarte (Fundação Nacional de Artes), por se tratar da única ação no campo das artes cênicas de internacionalização realizada com regularidade", destaca o diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte, Leonardo Lessa. "É mais uma oportunidade não só de fomentar a criação, mas também de difundir as artes brasileiras na Ibero-América", completa.
 

Saiba mais.

Abertas inscrições para IX Fórum de Fomento à Cultura

Estão abertas as inscrições para o IX Fórum de Fomento à Cultura – O Produtor Cultural e a Lei Federal de Incentivo à Cultura, que será realizado de 11 a 12 de maio, em Curitiba (PR). As inscrições, que são gratuitas, ficam abertas até o meio-dia de 6 de maio ou até o preenchimento total das vagas de cada atividade, por meio de formulário on-line disponível nesta página.
 
Diversas atividades de interesse do produtor cultural compõem o fórum, que ocorre em paralelo à 244ª reunião ordinária da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), mais uma vez agrupada para analisar projetos culturais de todo o Brasil que se candidataram à autorização para captação de recursos de renúncia fiscal via Lei Rouanet. 
 

Saiba mais.

Funarte lança edital para programação artística das olimpíadas

A Fundação Nacional de Artes – Funarte publicou, nesta quinta (7/04) o Edital Mostra Funarte de Festivais – Circo, Dança e Teatro. O Edital irá selecionar, em âmbito nacional, nove projetos que irão integrar a programação artística de três espaços da Funarte na cidade do Rio de Janeiro – o Teatro Dulcina, o Teatro Cacilda Becker e a Lona da Escola Nacional de Circo.

O Edital Mostra Funarte de Festivais – Circo, Dança e Teatro tem por objetivo a difusão, promoção e acesso ao Circo, à Dança e ao Teatro brasileiros, no contexto dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016 na cidade do Rio de Janeiro (RJ).

Com este edital, o Ministério da Cultura e a Funarte pretendem dar ampla visibilidade a uma importante rede de difusão, formação e promoção do acesso à diversidade da produção artística brasileira, constituída pelos festivais nacionais de Circo, Dança, Teatro e suas transversalidades.
Os projetos selecionados receberão, cada um, o valor de R$ 200 mil reais e serão realizados em diferentes períodos compreendendo as datas de 30 de julho e 4 de setembro de 2016. Os recursos para o desenvolvimento desta ação serão oriundos da Secretaria Executiva/MinC e totalizam R$ 1,9 milhão, incluídos os custos administrativos.

Podem participar do Edital Mostra Funarte de Festivais – Circo, Dança e Teatro pessoas jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos, de natureza cultural, realizadoras de festivais nacionais ou internacionais de circo, dança e/ou teatro, com no mínimo três edições já realizadas.
As inscrições estarão abertas pelo prazo de 45 dias, conforme o item 6.1 do edital.
Mais esclarecimentos podem ser obtidos pelo endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Saiba mais.

Frida Kahlo ganha exposição na Caixa Cultural Brasília

A partir desta quarta-feira (13), a Caixa Cultural Brasília apresenta a exposição Frida Kahlo: Conexões entre mulheres surrealistas no México. A mostra, que reúne 30 obras da artista mexicana e cerca de 100 obras de outras 14 artistas mulheres nascidas ou radicadas no México, ficará em cartaz no local até 5 de junho. Acompanhado da presidente da Caixa Econômica Federal, Miriam Belchior, e da embaixadora do México no Brasil, Beatriz Paredes, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, acompanhou a cerimônia de inauguração da exposição na noite dessa terça-feira (12).

"A arte latino-americana deve muito a essa mulher. Ela encarna de maneira nítida, luminosa, uma série de qualidades bem típicas dos nossos povos: a ambição criativa, a fidelidade a uma concepção de vida, a capacidade de enfrentar os maiores obstáculos", afirmou Juca Ferreira, destacando que a artista foi responsável pela compreensão, por todo o mundo, da realidade do México, país onde se travou uma das mais sangrentas batalhas pela independência no continente americano.

 

 

Sai resultado preliminar de edital de modernização de bibliotecas

O Ministério da Cultura (MinC) divulgou, nesta quarta-feira (13), o resultado preliminar do edital de fortalecimento do Sistema Nacional de Cultura e do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas, que destinará R$ 4,2 milhões para a instalação e modernização de bibliotecas públicas municipais.
 
Candidatos não selecionados têm dois dias úteis a partir da data de hoje para impetrarem recurso, que deve ser encaminhado exclusivamente para o email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., por meio do formulário disponível nesta página.

Saiba Mais.

BNDigital: dez anos. Mais de 1,5 milhão de obras

Enquanto os navegadores portugueses faziam suas primeiras expedições ao Brasil, o pintor e gravurista alemão Albrecht Dürer (1471-1528) produzia quadros e xilogravuras que iriam fazer dele o mais famoso artista do Renascimento nórdico, retratando de guerreiros a personagens como Adão e Eva, com estudo apurado de perspectivas, sombra e luz só visto até então com maestria em artistas italianos do calibre de Leonardo Da Vinci e Michelangelo.

Quatrocentos anos depois da morte dele, uma exposição com obras de Dürer foi realizada, no Rio de Janeiro, então capital do País, na Biblioteca Nacional (BN). As obras vieram da Real Coleção de Lisboa - propriedade da coroa portuguesa, que deu base inicial ao acervo da BN. O fato foi noticiado à época na primeira edição da revista semanal ilustrada O Cruzeiro, dos Diários Associados, em 1928. O texto tenta recriar o percurso das obras de Dürer até o Rio de Janeiro, a partir de informações que estariam em um diário de artista, que descreve quais contatos fez com portugueses e com quem comercializou suas obras.

Esta e outras histórias podem ser consultadas, hoje, por qualquer pessoa que tenha acesso à internet, pela Biblioteca Digital da Fundação Biblioteca Nacional (BNDigital). A coleção de O Cruzeiro, desde que passou a integrar a BNDigital, em meados de 2015, tem sido o arquivo mais acessado do acervo. 

Veja mais.

Circuito Funarte Cena Pública

#Rio2016 O edital "Circuito Funarte Cena Pública" irá contemplar 10 projetos de Circo, Dança e Teatro e suas transversalidades para se apresentarem na rua e em espaços públicos abertos durante o período dos Jogos Olímpicos:http://goo.gl/aABg9R

O principal objetivo do edital é valorizar e fomentar a arte de rua e o uso dos espaços públicos, estimulando esse modo de criação de caráter democrático e popular.

Inscrições abertas para seminário sobre o Pronatec Cultura

No próximo dia 19 de abril, será realizado, em Brasília (DF), o seminário Desafios do Pronatec Cultura. Promovido pela Secretaria de Educação e Formação Artística e Cultural (Sefac) do Ministério da Cultura (MinC), o evento é voltado a gestores de secretarias ou demais órgãos responsáveis pelas políticas públicas culturais de estados e municípios. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (61) 2024-2798. 
 
Segundo a secretária de Educação e Formação Artística e Cultural do MinC, Juana Nunes, o seminário irá detalhar todos os procedimentos necessários para estados ou municípios qualificarem a gestão do Pronatec Cultura. Serão abordados desde a abertura de vagas até a realização dos cursos e o provimento de auxílio-transporte e de alimentação para os estudantes beneficiários. 

Veja mais.

FURG recebe exposição fotográfica de Renato Lenzi

O resultado fotográfico da viagem de Renato Lenzi, em agosto de 2015, à La Habana, em Cuba, será tema de exposição no Centro de Convivência (CC) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). A mostra, que tem como tema Visiones de um viajero, inicia nesta segunda-feira (11) e conta com um bate-papo de lançamento com o fotógrafo, às 18h, no Auditório das Pró-Reitorias, no campus Carreiros. A atividade é gratuita, aberta à comunidade e não há necessidade de inscrição.

A exposição, que se estende até 30 de abril, é uma promoção do Centro Municipal de Cultura (Secult) e conta com o apoio da Diretoria de Arte e Cultura (DAC) da FURG.

Confira habilitados para edital de Cultura Afro-Brasileira

A Fundação Cultural Palmares (FCP) divulgou nesta sexta-feira (8) a lista dos projetos habilitados para a fase de avaliação e seleção do edital de Fortalecimento do Sistema Nacional de Cultura (SNC), o Cultura Afro-Brasileira. Foram selecionadas 44 iniciativas que têm como intuito estimular a promoção das artes e expressões culturais afro-brasileiras nas áreas de artes cênicas, música e manifestações tradicionais e populares, arte urbana e de periferia. No total, serão premiados 12 projetos, com um valor total de R$ R$ 3,06 milhões. Entre os dias 11 e 15 de abril, uma comissão de avaliação formada por servidores da Palmares analisará cada um dos projetos habilitados. O resultado final e a sua homologação deverão ser divulgados no dia 20 deste mês.

Leia mais

Sexta edição da Revista Diversidade e Educação é lançada

Revista Diversidade e Educação, organizada pelo Grupo de Pesquisa Sexualidade e Escola (Gese) do Instituto de Educação (IE) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), chega a suasexta edição. A publicação, referente ao segundo semestre de 2015, traz como tema central Infâncias, com entrevista sobre multiplicidade de infâncias e suas correlações com corpo, gênero e sexualidade, da professora da Universidade Federal de Lavras (UFL), Claudia Ribeiro. A edição pode ser acessada em http://revistadiversidadeeducacao.furg.br/.

O periódico apresenta também as seções “Diversidade em Debate”, dedicada a problematizações no campo acadêmico, e “Cotidiano da Escola”, que busca divulgar experiências de profissionais da educação em sala de aula, as quais abordam, em cada edição, assuntos referências a temática escolhida. 

A revista oferece ainda duas seções voltadas à reflexão sobre as produções culturais, as representações sociais e potencialidades pedagógicas; uma coluna voltada à publicação de resenhas de filmes e livros sobre corpo, gênero e sexualidade; e um espaço dedicado à discussão sobre o potencial pedagógico da utilização de artefatos culturais em sala de aula. 

A sétima edição da Revista, referente ao 1º semestre de 2016, trará como temática “Juventudes” e já tem programada uma entrevista com a professora Rosa Maria Bueno Fischer da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Interessados podem participar da publicação com envio de artigos, resenhas, sinopses e relatos de experiências até 31 de maio

A Revista
A Revista Diversidade e Educação é focada na divulgação científica semestral de artigos e relatos de experiências educativas nas temáticas de corpos, gêneros, sexualidades e relações étnico-raciais e textos que tratem dessas temáticas no ambiente escolar e em outros espaços educativos. O público-alvo são estudantes, professores, pesquisadores da área da educação e todos os demais interessados pela temática.

Direito cultural é um direito fundamental

Em abril de 2015, a página do Ministério da Cultura no Facebook foi censurada por postar uma foto, datada de 1909, de um casal de índios botocudos seminus. O caso serviu como estopim para levar adiante – inclusive em fóruns internacionais – uma pauta prioritária da Pasta: a defesa dos direitos culturais. A internet, no entanto, é apenas uma das facetas em que é preciso definir, delimitar e garantir os direitos culturais.
 
Embora a Constituição Federal Brasileira garanta a todos, no artigo 125, "o pleno exercício dos direitos culturais", violações frequentes afetam o cotidiano dos brasileiros. Templos de matriz africana são queimados, a diversidade cultural – como no caso dos povos indígenas – não é respeitada e artistas não recebem preço justo pela utilização de suas obras. 
 
O secretário de Políticas Culturais do MinC, Guilherme Varella, explica, em seu livro Plano Nacional de Cultura – direitos e políticas culturais no Brasil, que os direitos culturais fazem parte dos direitos fundamentais. São os direitos culturais que permitem o respeito à dignidade, a partir do reconhecimento da identidade do indivíduo e o aproveitamento de suas qualidades. Além disso, são considerados essenciais para preservar alguns pilares da dignidade humana, como igualdade, integridade física, moral e social, liberdade e solidariedade. 
 
Varella propõe, no livro, quatro dimensões (ou gerações) para esses direitos. A primeira está relacionada às liberdades culturais e inclui imensa gama de atividades, que vão desde o direito à criação artística até o direito à livre profecia religiosa. A segunda geração diz respeito à ideia de igualdade e reconhece os direitos culturais como integrantes do rol dos direitos sociais. Nessa categoria, estão incluídos o direito ao acesso à cultura, por exemplo. 
 
A terceira geração trata da ideia de fraternidade e solidariedade. Nela constam os direitos de toda a coletividade e ela exige o compartilhamento de responsabilidades entre o poder público e a esfera privada. Nessa categoria, está incluído o direito cultural ao patrimônio cultural, que deve ser protegido enquanto formas de expressão; de criar, fazer e viver; criações científicas artísticas e tecnológicas e conjuntos urbanos de valor artístico histórico, arqueológico e ecológico, entre outros. 
 
Por fim, a quarta geração diz respeito à participação na definição de políticas culturais. São os direitos relacionados à possibilidade de interferência direta da sociedade nos rumos das ações estatais, implementadas por meio de programas e políticas culturais. 
 
Desafios e avanços
 
Um dos problemas relacionados aos direitos culturais é que eles ainda carecem de definição conclusiva em instrumentos internacionais. Pela pouca doutrina existente e pela negligência em relação a outros direitos, são considerados, por muitos especialistas, como "os primos pobres" dos direitos humanos.
 
Foi apenas em novembro de 2009 que eles ganharam um monitoramento específico por parte do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas. Foi uma das últimas áreas a receber o acompanhamento de uma especialista independente.
 
Outro desafio em relação a essa matéria é que a identidade cultural dos indivíduos é construída coletivamente, o que é difícil de traduzir em termos jurídicos. Isso porque as leis internacionais dos direitos humanos apresentam caráter individual. 
 
Legislações
 
No livro, Guilherme Varella enfatiza ainda a necessidade do desenvolvimento de padrões legislativos. Graças a eles, ocorrem a implementação efetiva dos direitos culturais e as condições para que se lhes faça justiça.
 
Ao longo dos anos, diversos documentos marcaram evolução desses padrões legislativos. Em 1948, foi publicada a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que trouxe artigos específicos sobre a área cultural. Em 1966, dois pactos foram acrescentados à Declaração e consagraram direitos como o de viver em comunidade com identidade cultural própria e com respeito às liberdades de manifestação religiosa e linguística.
 
A esses documentos, soma-se, em 1966, a Declaração da Unesco sobre os Princípios de Cooperação Cultural, o primeiro aparato institucional da organização das Nações Unidas (ONU) específico para a cultura. Em 1969, foi a vez do Pacto de São José da Costa Rica, resultado da Convenção Americana sobre Direitos Humano, que põe ênfase a livre expressão cultural.
 
Com o passar dos anos, diversos outros documentos se sucederam. Mais recentemente, dois documentos norteiam o debate sobre direitos culturais: A Declaração Universal sobre Diversidade Cultural (2001) e a Declaração de Istambul (2002). Deles, surgiram, respectivamente, a Convenção da Diversidade (2005) e a Convenção para Salvaguarda do patrimônio Cultural Imaterial (2003).
 
A Declaração da Diversidade reconheceu a natureza especial dos bens culturais e seu vínculo com o desenvolvimento nacional.  A de Istambul permitiu definir parâmetros para desenvolver os direitos culturais relacionados ao patrimônio imaterial.
 
Direitos Culturais na Internet
 
O secretário-executivo do MinC, João Brant, leva a posição da pasta sobre direitos culturas na internet para mais uma instância: a Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington.
 
No ambiente digital, tais direitos se referem, basicamente, à liberdade de expressão nas plataformas digitais; à Memória digital, ao Direito Autoral e à Diversidade Cultural. 
 
Desde que assumiu a pasta, em 2015, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, tem defendido, reiteradas vezes, a necessidade de propor soluções globais para a limitação de direitos culturais que está sendo imposta por grandes corporações.
 
"Precisamos refletir, com urgência, sobre o poder que estamos delegando a aplicativos e algoritmos, dando-lhes autoridade para tomar decisões na esfera do direito cultural em meio digital. (...) A internet propicia, a cada instante, novas formas de interação com os bens intelectuais e cria novos modelos de negócio, tornando também de relevância global a necessidade urgente de se discutir em fóruns internacionais mecanismos que assegurem a remuneração dos autores em ambiente digital. São muitos os desafios. E este é um dos mais importantes itens da agenda do século XXI", defendeu em discurso proferido no ano passado, no Rio de Janeiro.
 
(Fonte: Plano Nacional de Cultura – Direitos e Políticas Culturais no Brasil, de Guilherme Varella)
 

ANCINE apoia a participação de 11 filmes brasileiros

Neste mês de abril, a ANCINE - Agência Nacional do Cinema irá apoiar a participação de 11 obras audiovisuais brasileiras em 7 festivais e laboratórios ao redor do mundo. Eventos na França, Argentina, Suíça, Estados Unidos e Portugal receberão filmes e projetos com auxílio do Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais e de Projetos de Obras de Audiovisuais Brasileiras em Laboratórios e Workshops Internacionais. http://bit.ly/1SPBImY

15ª MPU convida para espetáculo Mistérios e Origens

A 15ª Mostra da Produção Universitária (MPU) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) convida para apresentação do espetáculo Mistério e Origens, do Coral Universitário da FURG, no próximo dia 19 de abril. O espetáculo é promovido pela Diretoria de Arte e Cultura (DAC/FURG), como a primeira das atividades culturais da MPU 2016, antecedendo o período de inscrições previsto para iniciar em maio.

O Coral Universitário é integrado pela comunidade universitária e externa e ligado ao Movimento Coral, da DAC/FURG. A atividade está marcada para as 20h30, no Centro Integrado de Desenvolvimento do Ecossistema Costeiro e Oceânico do Extremo Sul (Cidec-Sul), Campus Carreiros. A entrada é gratuita.

O espetáculo, apresentado pela primeira vez em dezembro de 2015 no Cidec-Sul, conta com a participação da Companhia Gênesis de Dança e Teatro. No primeiro bloco, as canções escolhidas trazem a noite com seus astros luminosos e espaços enigmáticos para o cenário das jornadas e transições do desconhecido, desde os primórdios dos tempos. No segundo bloco, a ancestralidade será cantada na simbologia africana e indígena, revelando uma construção identitária que se orgulha de suas origens miscigenadas.

Mistérios e Origens tem direção geral e preparação corporal de Alex Almeida e direção musical e regência de Silvia Zanatta.

Assista ao vídeo promocional da DAC/FURG sobre a reapresentação do espetáculo do Coral Universitário "Mistérios e Origens" no dia 19 de abril

Boletim Informativo RRSul/MinC

Confira o Boletim Informativo e Agenda Cultural RRSul/MinC.

Clique na imagem para acessar

Edital Arte Monumento Brasil2016 tem inscrições prorrogadas

O edital Prêmio Arte Monumento Brasil2016 teve o prazo para recebimento de projetos prorrogado. Agora, os interessados em receber R$ 30 mil para criar obras permanentes de artes visuais - como monumentos, instalações, murais, grafites, mosaicos, estátuas, entre outros - inspiradas na temática olímpica e paralímpica terão até 22 de abril para se inscrever. A decisão de adiar o prazo inicialmente previsto para 7 de abril foi publicada nesta quarta-feira (6) no Diário Oficial da União.  
 

Veja mais.

Sai resultado preliminar do Prêmio Mercosul de Artes Visuais

A Fundação Nacional de Artes (Funarte) divulgou na última sexta-feira (1º), a lista com a relação dos 10 projetos de artistas visuais latino-americanos  pré-selecionados para o Prêmio Mercosul de Artes Visuais. O edital tem o intuito de contribuir para a integração cultural dos países que integram o bloco, por meio de intercâmbios e pela troca de conhecimentos em residências artísticas, garantindo a reafirmação da identidade cultural.
Os projetos foram selecionados por uma comissão que se reuniu nos dias 30 e 31 de março. Eles agora serão submetidos à apreciação do júri regional, composto por um representante de cada país parte e associado do Mercosul. Este júri se reunirá em Montevidéu, no Uruguai, e selecionará um representante por país. O resultado do final do edital deverá ser divulgado ainda no mês de abril. 
 
 
A residência artística de três a quatro semanas de duração será realizada em junho, no Espacio de Arte Contemporáneo (EAC), na cidade de Montevidéu. O prêmio incluirá passagem aérea e o equivalente a US$ 2 mil para gastos de produção da obra e manutenção do artista. 
 
Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela, Guiana e Suriname são os países participantes.
 
 
Assessoria de Imprensa
Ministério da Cultura

Lei Rouanet: Começou nesta terça, 5, a 243ª reunião da CNIC

Cerca de 400 projetos culturais serão individualmente analisados na 243ª reunião ordinária da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), que foi iniciada nesta terça-feira, 5 de abril, e segue até quinta-feira, dia 7, em Brasília. Esses projetos estão pleiteando autorização do Ministério da Cultura (MinC) para captar recursos por meio do mecanismo de incentivo fiscal da Lei 8.313/1991 (Lei Rouanet). A CNIC é o grupo responsável por avaliar e dar os pareceres para subsidiar estas decisões. A plenária final da reunião, no fim das atividades de quinta-feira, terá, como de rotina, transmissão ao vivo pelo site e redes sociais do MinC, garantindo a transparência das discussões.
 
A CNIC é um órgão colegiado de assessoramento formado por representantes dos setores artísticos, culturais e empresariais, em paridade entre a sociedade civil e o poder público (Veja aqui a composição da CNIC). Ela analisa os projetos com base em pré-requisitos estritamente objetivos, listados no Artigo 40 da Instrução Normativa (IN) nº 1 de 24 de junho de 2013, tais como natureza cultural, qualificação do proponente, garantia da democratização do acesso e acessibilidade. A CNIC também reflete sobre o custo-benefício dos produtos que propõem ser criados, podendo sugerir correções na planilha de custos. Como princípio fundamental, segue a determinação da Lei Rouanet que diz, em seu Artigo 22, que os projetos enquadrados neste mecanismo "não poderão ser objeto de apreciação subjetiva quanto ao seu valor artístico ou cultural". 
 
Ou seja, se um projeto cumpre todas as normas e exigências da lei, estando enquadrado em seus parâmetros, será considerado apto a captar recursos de incentivo fiscal. Isto não depende de vontades e gostos individuais, tampouco de censuras ou direcionamentos. Não há como impor nenhum outro tipo de critério, nem como prescindir de um ciclo de aprovação que rigorosamente inclui diversas etapas e a apreciação de dezenas de servidores públicos e profissionais representantes da sociedade civil.
 
"O enquadramento dos projetos, ainda que rigoroso, é relativamente simples, basta seguir regras objetivas. Em 2015, por exemplo, dos 6.194 projetos admitidos, 5.407 obtiveram aprovação da CNIC e do MinC. Foi uma taxa de 87% de aprovação, que é também a média dos últimos 10 anos", explica Carlos Paiva, secretário de Fomento e Incentivo à Cultura. "Deste montante de mais de 5 mil projetos aprovados, existem ações das mais variadas, como, por exemplo, apoio a orquestras, projetos de formação em cultura e espetáculos com bom apelo de público. O mecanismo autoriza a captação a todos estes projetos – a grande concorrência acontece no esforço do produtor em captar patrocínio junto a empresas e pessoas físicas. Em 2015, 3.141 projetos conseguiram realizar captação", afirma Paiva. 
 
Obtendo a autorização, o projeto ficará habilitado a captar recursos de renúncia fiscal. Então será hora de procurar junto a empresas ou pessoas físicas o apoio àquela iniciativa, investimento que poderá ser posteriormente deduzido, totalmente ou em parte, do imposto de renda devido. "Neste momento de elaboração de declaração de renda para a Receita, temos uma noção melhor de quanto pagamos de impostos ao longo do ano e quanto poderíamos, como indivíduos, ter apoiado a cultura, já que a lei faculta alocarmos até 6% do IR devido a projetos culturais. O potencial é grande: são mais de R$ 4 bilhões disponíveis se considerarmos o universo dos que optam pela declaração completa e que poderiam utilizar até 6% de seu IR", destaca Paiva.
 
Paula Berbert
Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura
Ministério da Cultura
 

 

Divulgada lista das propostas homologadas para o Edital PDE/EPEC

As Pró-Reitorias de Graduação (Prograd), Pesquisa e Pós Graduação (Propesp) e Extensão e Cultura (PROEXC) divulgam, nesta segunda-feira (4), a lista final das propostas homologadas para o Edital Conjunto de Circulação Interna (PDE/EPEC) nº 1/2016.

A divulgação dos resultados preliminares será realizada através do site da FURG no próximo dia 20 de abril.

Ensino: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Pesquisa: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Extensão: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Cultura: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Epec Ensino

Epec Pesquisa

Epec Extensão

Epec Cultura

Diretoria de Arte e Cultura e Ivana Bentes, Secretária da SCDC

Diretoria de Arte e Cultura apresenta suas ações de Mídia Livre Setor 3 Audiovisual para Ivana Bentes, Secretária da SCDC - Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural, Ministério da Cultura. Law Tissot (Dac Furg).

Comitê do MinC defenderá direitos de mulheres da cultura

Expandir a consciência feminina no Ministério da Cultura (MinC) e conscientizar gestores e chefias sobre a importância de lideranças femininas, sob uma perspectiva de fortalecimento da ideia de que a cultura deve estar à frente de seu tempo para provocar mudanças culturais na sociedade. São esses alguns dos objetivos do Comitê Interno de Políticas de Gênero e Mulheres, instituído em novembro de 2015 e cujo colegiado reuniu-se pela primeira vez nessa terça-feira (22).
 
"O que ocorre é que nos faltava união e esclarecimentos sobre quais são as pautas e demandas das mulheres da cultura. Para além de uma organização sindical, esse comitê nasce como um espaço para nos organizarmos politicamente e debatermos o empoderamento e o feminismo em torno das mulheres que trabalham no Ministério e das mulheres da cultura de modo geral", explica a coordenadora de Articulação, Cooperação e Informação da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC) do MinC e integrante do comitê, Dríade Aguiar.
 
Interno, o comitê é coordenado pela SCDC e possui representantes de todas as secretarias, unidades e entidades vinculadas ao Ministério da Cultura. Além das mulheres cisgênero (que se identificam com o gênero que nasceram), o colegiado deverá se dobrar também às questões e direitos das mulheres lésbicas e transgêneros. 
 
O comitê trabalhará com duas linhas de atuação. A primeira delas terá um caráter executivo, mais interno. Entre as pautas defendidas sob essa dimensão estarão a extensão da licença paternidade, a valorização e capacitação de mulheres para que estas ocupem mais cargos de chefia dentro do ministério e a promoção de campanhas de valorização da mulher e contra o assédio moral e sexual.
 
A outra linha de atuação terá um caráter mais político, tratando não apenas de políticas desenvolvidas pelo MinC, mas também da sua relação com outros ministérios e agentes de governo. Nesse contexto, serão abordadas demandas e políticas de gênero comuns à sociedade, sob a análise, inclusive, de como a cultura tem se inserido nesse cenário.
 
"Estamos debatendo qual deve ser o nosso papel dentro de políticas que o MinC já desenvolve. Entre as ideias que foram discutidas na reunião estão a garantia da presença feminina em pelo menos 50% nas comissões para a análise de editais, a garantia da diversidade nessas comissões e a proposição de um assento para uma representante do movimento feminista no CNPC (Conselho Nacional de Política Cultural)", informa Dríade. 
 
As ações serão pactuadas no próximo encontro do grupo, que deve ocorrer no final de abril. Na ocasião, será fechado o regimento do comitê e elaborado plano de trabalho a ser apresentado na 4ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres (CNPM), organizada pelo Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos e que ocorrerá entre os dias 10 e 13 de maio deste ano.
 
Apesar de interno, o comitê deve promover também reuniões abertas, nas quais representantes da sociedade civil e de movimentos sociais serão convidados para a discussão de temas específicos. 
 
 

Comitê Interno de Políticas de Gênero e Mulheres do MinC reuniu-se nessa terça-feira (Foto: Janine Moraes/Ascom MinC)

Cristiane Nascimento

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
 

 

Termina em 28 de março prazo para inscrições no edital de Bolsas Epec

As inscrições para o Edital Conjunto de Circulação Interna de Bolsas de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura (Epec), da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) vão até 28 de março. O edital tem por objetivo a concessão de bolsas para o desenvolvimento de ações nas quatro modalidades para estudantes de graduação regularmente matriculados na FURG, no âmbito do Programa de Desenvolvimento do Estudante (PDE), que visa à integração do estudante à vida universitária.

Edital

 

 

Curta Fábula de Vó Ita aborda racismo e valorização da mulher

Uma menina negra chega em casa com um desenho em que todos os colegas de escola riem dela. Um dos motivos para o bullying é o cabelo afro. A cena, que poderia ser tirada do cotidiano de qualquer estudante brasileiro, aparece no curta Fábula de Vó Ita. Dirigido por Joyce Prado e Tallita Oshiro Meireles, o filme traz para debate o racismo na infância e o empoderamento da mulher negra.

Livre para todas as idades, o curta narra a história de Vó Ita, que percebe que sua neta enfrenta problemas de preconceito na escola. A avó, então, usa sua sensibilidade e experiência para mostrar à menina, por meio da magia da fábula, que não há nada de errado em ser diferente e que existem infinitas formas de beleza.

O filme será um dos exibidos durante a Mostra Edital Carmen Santos – Cinema de Mulheres e Filmes Convidados, que começa nesta quarta-feira (23) e vai até 4 de abril, no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), em Brasília. A iniciativa é da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SAv/MinC), do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) e da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos.

A diretora e roteirista Tallita Oshiro Meireles conta que a personagem Vó Ita foi inspirada em suas duas avós e que um dos principais objetivos do curta foi tratar o preconceito de forma lúdica. "Por isso pensei em escrever como um conto de fadas", diz.

Joyce Prado foi uma das responsáveis por selecionar a atriz que interpretaria a menina negra. "Entrevistei cerca de 30 crianças e percebi que 90% delas não tinham nenhuma referência de protagonista negro, e todas tinham tido problema com algum tipo de racismo", conta.

A própria diretora conta que passou por situações semelhantes à da protagonista do curta quando era criança. "Era a única negra no ensino fundamental, fui chamada de macaca e percebi, com a idade, como o tratamento (entre brancos e negros) é diferente", lamenta Joyce.

Edital Carmem Santos

Segundo as diretoras Joyce e Tallita, o projeto só foi concretizado por ter sido um dos selecionados no Edital Carmem Santos, em 2013. A iniciativa teve como objeto obras audiovisuais dirigidas por mulheres, podendo ser ficção ou documentário, com técnicas de animação ou não.

O edital foi responsável pelo apoio a nove curtas-metragens de cinco minutos, e seis médias-metragens de 26 minutos. Os filmes tiveram em suas equipes mulheres ocupando quase todas as funções e tratam de diversos assuntos, como o empoderamento feminino, sexualidade, estereótipos de gênero e violência contra a mulher, entre outros.

Serviço:

Mostra Edital Carmen Santos – Cinema de Mulheres e Filmes Convidados Local: Cinema do CCBB/Brasília Sessões: 17h, 19h e 21h (segundas, quartas, quintas e sextas) e às 16h, 18h e 20h (sábados e domingos). O CCBB fecha às terças-feiras. Entrada franca.

Fábula de Vó Ita traz para debate o racismo na infância e o empoderamento da mulher negra (Foto: Divulgação)

 

Fonte: www.cultura.gov.br

Casa Brasil: vitrine da diversidade do país durante os Jogos

Durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, o Governo Federal instalará na capital carioca a Casa Brasil, uma grande vitrine da diversidade natural, artística, cultural e econômica do país para o mundo. O espaço funcionará de agosto a setembro numa área de 12,5 mil metros quadrados no Pier Mauá, na Zona Portuária do Rio de Janeiro (RJ).
 
O ministro da Cultura, Juca Ferreira, visitará as instalações do projeto na manhã desta quarta-feira (18), onde concederá entrevista à imprensa. Antes da visita, o ministro se reunirá com o presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman. À tarde, ele participa da Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos, presidida pelo prefeito de Belo Horizonte (MG), Márcio Lacerda, e com participação do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.
 
A Casa Brasil comportará um conjunto diverso de atividades como apresentações e exposições culturais; experiências gastronômicas; promoção dos destinos turísticos, produtos e serviços brasileiros; celebração e interação com atletas; vivência de modalidades esportivas; divulgação das políticas públicas de inclusão social e ambiental; recepção de autoridades internacionais; realização de oficinas e debates. As atividades serão organizadas por 22 ministérios e órgãos do Governo Federal que participam do projeto.
 
O local onde será instalada a Casa Brasil fica em um dos Boulevares Olímpicos, espaços oficiais dos Jogos projetados para levar o clima das competições para outras áreas da cidade. O Boulevard Olímpico na Zona Portuária terá 3,2 quilômetros de extensão, entre a Praça XV e o AquaRio, e a expectativa é que dois milhões de pessoas passem por ele durante os Jogos. 
 
A Casa Brasil estará aberta para visitação pública e será especialmente preparada para atender turistas, autoridades, atletas, dirigentes esportivos, artistas e jornalistas brasileiros e estrangeiros, contando com uma sala de imprensa. 
 
O projeto da Casa Brasil é de competência da Câmara Temática Cultura, Turismo e Imagem do Brasil no Exterior, da qual o MinC é um dos coordenadores. Esta é uma das câmaras temáticas subordinadas ao GEOlímpiadas, grupo executivo que coordena as ações do governo federal para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos.
 
MinC nas Olímpiadas e Paralimpíadas
 
Além da Casa Brasil, o MinC está preparando diversas outras ações para os Jogos. Elas começam já nas cidades do circuito de revezamento da Tocha que receberão apoio do Ministério para realização de atividades culturais. Outra ação foi o lançamento do Edital Prêmio Arte Monumento 2016 para selecionar 70 projetos de obras de arte que marquem a passagem da chama olímpica por estas cidades.
 
No Rio de Janeiro e nas cidades sede do futebol olímpico, o MinC promoverá, durante o período dos Jogos, atividades artístico-culturais oriundas de todas as regiões do Brasil. O Ministério também está auxiliando a Rio 2016 a inserir dentro dos espaços de disputa esportiva, durante os intervalos de competição, apresentações de expressões da cultura brasileira, os chamados Sports Presentation. 
 
Os equipamentos culturais no Rio de Janeiro pertencentes à Fundação Nacional de Artes (Funarte), ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), à Biblioteca Nacional (BN), ao Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e à Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB) terão programação cultural especial nesse período. 
 
Vinicius Mansur
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
 

 

Oficina online de autodeclaração de Ponto de Cultura

Está com dúvidas sobre como ser um Ponto de Cultura? Quer saber o que é autodeclaração? Participe da oficina online e tire suas dúvidas em tempo real a partir das 15h na Rede Cultura Viva.

Participe: culturaviva.gov.br

Marabaixo pode se tornar Patrimônio Cultural Imaterial

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, recebeu em seu gabinete na tarde desta terça-feira, dia 22, um grupo de fazedores culturais do Amapá, representantes do Marabaixo, uma manifestação cultural típica do estado associada às festividades de devoção a santos católicos. O encontro foi intermediado pelo senador Randolfe Rodrigues e acompanhado por Jurema Machado, presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).
 
O Marabaixo já está em processo de registro como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. Segundo a presidenta do Iphan, o grupo está consolidando os estudos e documentos necessários para a certificação e deve entregá-los ainda em abril. O órgão, por sua vez, deverá submeter o material recebido a uma câmara técnica do seu Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural em junho. Após eventuais complementações, o registro deverá ser levado ao Pleno do Conselho - algo que deve ocorrer no próximo ano. Presente, o senador Randolfe Rodrigues se propôs a colaborar com o grupo com emendas parlamentares para financiar alguns estudos ainda necessários para a certificação. 
 
Na ocasião, Jurema Machado destacou a importância do registro para a proteção e manutenção dos festejos típicos do Amapá. "O reconhecimento pelo registro implica em uma obrigação solidária do Estado brasileiro de apoiar a salvaguarda desses bens registrados. Não se trata de uma mera celebração ou um título honorário, mas de um compromisso. Por isso, o processo de elaboração do registro é complexo e deve envolver todos os atores e promover um conjunto de debates", afirmou a presidenta do Iphan.
 
Neste contexto, Daniela Ramos, da Associação Cultural Marabaixo do Laguinho, salientou a importância do processo de registro para a compreensão de sua própria cultura. "Nós, que somos atores principais dessa cultura e dessa tradição, estamos fazendo parte da construção de todo esse processo. O Marabaixo está em todo o estado do Amapá e nós estamos buscando anuência de todas essas comunidades. Esse processo é fundamental para compreendermos algo que está ligado às nossas raízes", disse.  
 
Entre as medidas de salvaguarda facilitadas pelo registro de um Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, estão o apoio não só às condições materiais para que a manifestação continue existindo, mas também aos modos de transmissão de saberes e práticas comuns à tradição. Juntas, elas acabam, inclusive, por valorizar a própria manifestação cultural.
 
Cristiane Nascimento
Assessoria de Imprensa
Ministério da Cultura
 
 

Ministro Juca Ferreira e presidente do Iphan, Jurema Machado, recebem representantes do Amapá, que lutam por tornar o Marabaixo Patrimônio Cultural Imaterial (Foto: Ascom/MinC)

Inscrições abertas para o 41º Festival Internacional de Cinema de Toronto

Estão abertas até 3 de junho as inscrições para o 41º TIFF Festival Internacional de Cinema de Toronto, que ocorre entre os dias 8 e 18 de setembro, na cidade canadense. Filmes brasileiros podem se inscrever em uma das três categorias internacionais do evento: longas-metragens de ficção, longas-metragens documentários ou curtas-metragens. Produções selecionadas poderão solicitar apoio da Agência Nacional do Cinema (Ancine).

Para serem aceitas, as obras audiovisuais precisam cumprir algumas exigências. É necessário que o filme tenha sido finalizado a partir de 1º de setembro de 2015. O festival manifesta preferência por obras inéditas na América do Norte, no entanto, isso não consta como uma exigência obrigatória.

Os interessados devem se inscrever por meio da plataforma Withoutabox.com, submetendo a obra por meio da plataforma on-line. Para longas-metragens, é necessário o envio postal de uma cópia em DVD para o endereço informado no regulamento. Tanto curtas como longas devem conter legendas em inglês.

O valor da taxa de inscrição depende da duração do filme e da antecedência na inscrição. Até 6 de maio, o preço é de 85 dólares canadenses para os longas e 55 para os curtas. Após essa data e até a data limite de 3 de junho, o valor passa a ser de $ 115 para os longas e $ 85 para os curtas.

Filmes brasileiros poderão solicitar apoio da Ancine Filmes selecionados para o Festival Internacional de Cinema de Toronto podem solicitar apoio à Ancine, por meio do Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais e de Projetos de Obras Audiovisuais Brasileiras em Laboratórios e Workshops Internacionais. O programa, que contempla obras audiovisuais oficialmente convidadas a participar de 95 festivais e 35 laboratórios ou workshops no mundo inteiro, pode conceder cópia legendada, envio de cópia e apoio financeiro para a promoção dos filmes.

Agência Nacional do Cinema (Ancine)

Ministério da Cultura

Cultura acessível a pessoas com deficiência

Quebrar barreiras físicas e de preconceitos e propiciar o usufruto do direito à cultura e a inclusão de pessoas com deficiência. Para a professora Renata Silencio, esse foi o legado que o curso de Especialização em Acessibilidade Cultural da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) deixou para ela e seus colegas de turma. 
 
Formada pela primeira turma do curso, realizado em 2013 em parceria com o Ministério da Cultura (MinC), Renata – que é professora do Bacharelado em Produção Cultural do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) – conta que, assim como ela, outros colegas conseguiram aplicar o conhecimento adquirido no curso em seu trabalho na área cultural e disseminar o conceito de inclusão em diferentes locais. 

Veja mais.

TEIA Nacional de 2016 terá Economia Viva como tema central

O Ministério da Cultura (MinC), por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC), promoverá, em novembro deste ano, a sexta edição do Encontro Nacional dos Pontos de Cultura, a TEIA Nacional. O evento, que dessa vez ocorrerá em Salvador (BA), irá reunir representantes de Pontos e Pontões de Cultura de todo o Brasil para a discussão do tema Economia Viva, também conhecido por economia da cultura, solidária ou colaborativa.

Entre os dias 15 e 17 de março, cerca de 40 pessoas se reuniram com representantes da SCDC, em Brasília, para a definição das principais diretrizes do evento, como o período e o local do encontro ocorrerá, o tema e um esboço preliminar da programação.

“A gente entende que quem produz cultura hoje produz valor. Os Pontos de Cultura fazem parte de uma rede enorme de microeconomia, com a produção de riqueza real, concreta e simbólica. Queremos valorizar todas as riquezas que advêm dessa produção cultural”, afirma a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural, Ivana Bentes, salientando a relevância do tema.

O conceito de economia da cultura abrange uma série de atividades, cuja principal matéria-prima está no repertório simbólico de territórios e povos. Integram esse grupo setores diversos, entre os quais audiovisual, artes cênicas, literatura, artesanato e música. A riqueza – real e simbólica – por eles produzida compreende não apenas bens materiais, tais como o próprio artesanato, livros e CDs, mas ainda qualquer espetáculo, seja ele de música, teatro ou dança. Há ainda um capital simbólico capaz de ser quantificado, reflexo do próprio fazer arte – algo que permite, inclusive, manutenção e perpetuação de determinada cultura.

Nesse contexto, Ivana destaca o caráter histórico-social da Economia Viva, que tem seus pés fincados justamente nas comunidades tradicionais. “O Brasil é um laboratório das novas economias. Por mais de 500 anos, os grupos de base comunitária sobreviveram à experiência da economia da cultura, com valores como o da colaboração, da troca e da solidariedade. Hoje, as novas economias, que agregam moedas complementares e financiamento coletivo (crowdfunding), são justamente o que há de mais sofisticado no mundo. [Ao trazer o tema para a TEIA] estamos mostrando que aquilo que há de mais básico e tradicional na nossa cultura é a saída de um modelo de sociedade que está em crise”, diz.

Além de representante de diversas secretarias e vinculadas do MinC, a reunião em Brasília contou com representantes da Secretaria Estadual de Cultura da Bahia, da Fundação Pedro Calmon e da Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Previdência Social, todos parceiros da SCDC na concepção e realização do evento.

“A economia solidária pulsa no seio de todos os Pontos de Cultura. Ela está presente no cotidiano desses Pontos, seja por aqueles que formam, negociam ou adquirem algum produto. Mesmo quando não há nenhum serviço a se ofertar, eles normalmente trabalham com a prática solidária”, afirma Luciana Mota, da Fundação Pedro Calmon.

Para a diretora de Cidadania Cultural da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, Luisa Saad, o tema surge ainda como uma emergência para o atual contexto sociopolítico e econômico do Brasil. “Acho que esse tema é bem propício para o nosso contexto atual de crise, já que não se trata de uma crise econômica apenas, mas também ética e de valores. Acho que a cultura tem muito a contribuir para essa discussão, trazendo novas formas de economia na colaboração solidária para a manutenção da democracia, inclusive, por meio da participação popular pela cultura”, diz.

Mãe Isabel, como é conhecida Isabel Cristina Alves, também foi uma das participantes do encontro de planejamento da TEIA. Ela é criadora da Grife Criolê, empreendimento solidário de Hortolândia, no interior de São Paulo. A marca de roupas é uma das ações do Ponto de Cultura Caminhos.

“A economia solidária é uma economia transformadora. Ela provoca transformação porque é econômica, pois não deixa de pensar o dinheiro. Mas nela, a centralidade é o ser humano e não o capital. Ela é um contraponto à economia capitalista, que tem esse aspecto social. Ela trabalha justiça social, igualdade, democracia, gênero, entre outros”, afirma mãe Isabel.

Encontro Nacional dos Pontos de Cultura

As Teias Nacionais são encontros dos Pontos e Pontões de Cultura e das comunidades envolvidas com a Política Nacional de Cultura Viva de todo o país, para promover uma mostra ampla e diversificada da produção cultural dos Pontos, debater a cultura brasileira e suas expressões regionais, propor estratégias de políticas públicas culturais e analisar e avaliar o programa.

No âmbito nacional, já foram promovidas pelo Ministério da Cultura cinco edições: Venha Se Ver e Ser Visto, em São Paulo (2006); Tudo de Todos, em Belo Horizonte (2007), Iguais na diferença, em Brasília (2008); Tambores Digitais, em Fortaleza (2010), e Teia Nacional da Diversidade, em Natal (2014).

A TEIA Nacional normalmente são antecedidas por TEIAs e fóruns estaduais, que além de atuarem para o fortalecimento da Política Nacional de Cultura Viva por meio da troca de experiências e do aprimoramento das ações dos Pontos de Cultura nos estados e municípios, elegem os delegados que representarão seus territórios no evento nacional.

Fonte: culturaviva.gov.br

Proposta de parceria cultural para o DAC

Janice Hias e Surama Santos, do Centro Municipal de Cultura/Secult, apresentam proposta de parceria cultural para a Diretoria de Arte e Cultura. A primeira exposição acontece em abril. Mais informações em breve.

Fotografias: Juliana Oliveira

 

Feira de Adoção: Adote um cão universitário é realizada neste domingo, 20

Quem circula diariamente pelo campus Carreiros da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) já conhece os cães que lá se abrigam. Para dar oportunidade para que esses animais tenham um lar e uma família, o Grupo Voluntário Bicharada Universitária, promoverá a 3ª Feira de Adoção: Adote um cão universitário. A atividade será neste domingo (20), a partir das 13h, no Canteiro Central da Avenida Rio Grande, no Cassino.

Segundo a organização do Grupo, há vantagens em adotar um cão adulto, pois já possuem personalidade formada, são mais calmos e não crescem mais.

Mais informações sobre a feira estão disponíveis pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Interessados em ajudar no projeto com doações podem entrar em contato também pelo e-mail ou pelo facebook: bicharadauniversitaria.

Projeto Re-utilize: oito anos de pesquisa e ações sustentáveis na FURG

Já imaginou um banner usado se transformar em uma mochila? Ou em material escolar? Ou até mesmo em capa para notebook? Essa é uma realidade na Universidade Federal do Rio Grande (FURG), a partir do projeto Re-Utilize, que comemora, em março de 2016, oito anos de atuação. 

O projeto busca reaproveitar resíduos de materiais limpos gerados pelo próprio sistema acadêmico e reinseri-los tanto no contexto universitário quanto comunitário. Atualmente as peças encontram-se distribuídas principalmente nos campi da Universidade. “Objetivamos realizar ações de conscientização quanto à nossa responsabilidade no contexto do lixo que produzimos diariamente e desenvolver uma consciência crítica sobre os problemas ambientais dos quais somos todos responsáveis”, ressalta a idealizadora do projeto e professora do Instituto de Letras e Artes (ILA) da FURG, Teresa Lenzi.

As atividades surgiram a partir da iniciativa de Teresa, em parceria com a professora Roseli Nery, também do ILA. O projeto tem atuação multidisciplinar, tendo em vista que trabalha com fundamentos de diversas áreas, como desenho, escultura, pintura, fotografia, gravura e princípios básicos do design

Até 2015, os recursos que o projeto dispunha eram próprios. A situação mudou no segundo semestre do ano, com o apoio financeiro do Núcleo de Desenvolvimento Social e Econômico (Nudese) da FURG, que possibilitou a profissionalização das ações desenvolvidas. 

Mais detalhes sobre o projeto Re-Utilize e materiais que são desenvolvidos estão disponíveis em projetoreutilize.wordpress.com.

Mostra exibirá filmes dirigidos por mulheres

A partir da próxima quarta-feira (23), Brasília sediará uma mostra de filmes dirigidos exclusivamente por mulheres. Ao longo de duas semanas (até 4 de abril), a Mostra Edital Carmen Santos – Cinema de Mulheres e Filmes Convidados exibirá nove curtas e seis médias-metragens premiados pelo Ministério da Cultura (MinC), e sete longas-metragens de cineastas brasileiras. As sessões, gratuitas, ocorrerão às 17h, 19h e 21h (segundas, quartas, quintas e sextas-feiras) e às 16h, 18h e 20h (sábados e domingos), no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

A mostra é uma iniciativa da Secretaria do Audiovisual do MinC, do CCBB e da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos. O evento dá visibilidade às produções contempladas, em 2013, no Edital Carmen Santos Cinema de Mulheres, que teve como objetivo apoiar a produção de médias e curtas-metragens assinados e dirigidos por mulheres. 

Veja mais.

Oficinas de lambe-lambe no Café Cultural

Acadêmicos de Artes Visuais realizam oficinas de lambe-lambe e stencil a partir de abril no Café Cultural (FURG Câmpus Carreiros), promoção DAC e Diex . Breve divulgação do calendário e inscrições.

Reunião com Pontos de Cultura, movimentos e agentes culturais

Começou ontem a reunião com Pontos de Cultura, movimentos e agentes culturais de todo Brasil para debater e conceber a realização da Teia - Encontro Nacional dos Pontos de Cultura deste ano.

Cada um colocou suas expectativas, experiências e propostas para o evento. As mais de 30 pessoas convidadas ficam em Brasília até esta quinta-feira.

 

 

Fonte: Secretaria da Cidadania e Diversidade.

Mapeamento artístico da comunidade LGBT de Salvador

O grupo Feshaação está com um Mapeamento Artístico da Comunidade LGBT de Salvador! 

O objetivo do cadastramento é reunir em uma cartilha todos os contatos de artistas soteropolitanos que possuem em seus produtos, a identidade LGBT. Serão aceitos cadastros de artistas de teatro, dança, música, produtores, grupos culturais e coletivos. O mapeamento é um instrumento que busca promover e dar maior visibilidade aos agentes culturais de grande atuação na cidade.

Se cadastrem através do link: http://goo.gl/forms/9NcRNPJ4Nq

Culturalmente Temático: A Biblioteca que queremos

Fazer da bibliotecas pública um equipamento cultural versátil e vivo, onde as pessoas, de todas as idades e com todas as suas particularidades, possam ter acesso à informação sobre os mais variados temas. A "biblioteca que queremos" é o assunto da série de vídeos temáticos do projeto Culturalmente, desenvolvido pela equipe de videorreportagem do Ministério da Cultura (MinC).
 
Na mesma linha da primeira edição da série, o Culturalmente Bibliotecas traz depoimentos que condensam as ideias de três personalidades sobre as possibilidades que um equipamento cultural público e gratuito pode oferecer à população. 
 
Os entrevistados são a pedagoga Carla Mauch, mestre em Psicologia da Educação com especialização em Deficiência Mental e coordenadora da ONG Mais Diferenças, que atua na área de educação inclusiva; o escritor e jornalista Marcelo Rubens Paiva e o escritor espanhol Jorge Larrosa, professor de Filosofia da Educação na Universidade de Barcelona.
 
Nos vídeos, os três apontam questões como medidas de inclusão de pessoas com deficiência nas atividades das bibliotecas e a necessidade de se promover atividades culturais mais atraentes a ponto de chamar e cativar o público jovem e o leitor em geral. 

As gravações foram realizadas nos dias 1º e 2 de março passado durante o Seminário Internacional de Acessibilidade em Bibliotecas, realizado pelo MinC em parceria com a ONG Mais Diferenças, em São Paulo.

Confira os vídeos

Série Culturalmente - Carla Mauch

Série Culturalmente - Jorge Larrosa

Série Culturalemente - Marcelo Rubens Paiva

Veja aqui outros vídeos da Linha Culturalmente.

Livros online gratuitos para se entender o Brasil

O lançamento da versão online de uma coleção de 50 livros sobre o Brasil e o uso de um espaço para atividades de ensino à distância foram os assuntos debatidos nesta terça-feira,15, na sede do Ministério da Cultura, em Brasília, entre o ministro Juca Ferreira e o presidente da Fundação Darcy Ribeiro, Paulo Ribeiro.
 
Para reativar a parceria entre as duas instituições, Ribeiro ofereceu ao MinC o Beijódromo, espaço que compõe o Memorial Darcy Ribeiro, instalado dentro do campus da UnB (Universidade de Brasília), para ser usado pelo Ministério em atividades de ensino à distância. O prédio abriga o acervo do antropólogo, educador e primeiro reitor da UnB, Darcy Ribeiro (1922-1997). Dirigentes do MinC deverão se reunir com a equipe da Fundação para definir quais cursos poderão ser ministrados, utilizando o local como referência. 
 
Além disso, a Fundação e MinC deverão realizar, no Rio de Janeiro, ainda este semestre, o lançamento da versão online e gratuita de 50 livros que tratam das história do Brasil, que compõem o projeto Biblioteca Básica Brasileira. Os livros ficarão à disposição do público em um site para download gratuito. Essas 50 obras fazem parte de um projeto idealizado na década de 1960 pelo então reitor da UnB, Darcy Ribeiro, retomado em 2012 – ano do cinquentenário da universidade. A proposta original previa a publicação de 100 obras, 10 a cada ano, com tiragem de 15 mil exemplares, com distribuição gratuita para todas as bibliotecas públicas do país, universidades e centros de pesquisas.
 
"A ideia dele era de selecionar, com mais de 200 intelectuais que participaram da criação da Universidade de Brasília, 100 títulos fundamentais para se conhecer em profundidade o Brasil. Isso foi em 1962. Em 1963, ele virou ministro da Educação e lançou os 10 primeiros livros. Só que teve o golpe e (o projeto) foi interrompido. Só foram lançados os 10 primeiros. Quando a UnB completou 50 anos, um dos projetos era realçar o espirito da época e relançar a coleção Biblioteca Básica Brasileira. Com o apoio do MinC, por meio da Lei Rouanet, nós lançamos os 50 livros (primeiros). Foram duas mil coleções impressas e distribuídas e, agora, elas serão disponibilizadas em formato PDF, de graça", afirmou Paulo Ribeiro. 
 
O projeto contou com patrocínio dos Correios e da Petrobras, além da participação da Fundação Biblioteca Nacional (FBN), entidade vinculada ao MinC, e da Editora Universidade de Brasília. 
 
Coleção
 
Os livros, agregados em grandes temas como O Brasil e os brasileiros (de Fulano de Tal); Os cronistas da edificação; Cultura popular e cultura erudita;  Estudos brasileiros e Criação literária são encontrados nas obras literárias e científicas produzidas no e sobre o Brasil a partir do século XVI. Entre os autores presentes na coleção, estão Alcantara Machado, Euclides da Cunha, Hans Staden, Lima Barreto, Manuel Bonfim, Joaquim Nabuco, Rui Barbosa e Visconde de Taunay.
 
A FBN é a entidade que viabiliza a distribuição de livros do projeto Biblioteca Básica Brasileira em instituições de ensino interessadas em receber a coleção.
 
 
Camila Campanerut 
Assessoria de Comunicação 
Ministério da Cultura

Mais R$ 8,1 milhões para o audiovisual brasileiro

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) anunciaram novos projetos contemplados em quatro chamadas públicas do Programa Brasil de Todas as Telas que têm sua operação na modalidade fluxo contínuo.

A operação contempla quatro longas-metragens de ficção para as salas de cinema, uma série para TV e uma proposta de programação para a TV por assinatura. O investimento total chega a aproximadamente R$ 8,1 milhões, em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).

Veja mais.

FURG divulga edital de Bolsas de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura (Epec)

O Edital Conjunto de Circulação Interna de Bolsas de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura (Epec), da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), é divulgado nesta segunda-feira (14). O edital tem por objetivo a concessão de bolsas para o desenvolvimento de ações nas quatro modalidades para estudantes de graduação regularmente matriculados na FURG, no âmbito do Programa de Desenvolvimento do Estudante (PDE), que visa à integração do estudante à vida universitária.

Em 2016, serão oferecidas 375 bolsas, distribuídas da seguinte forma: 50 para o ensino; 170 para a pesquisa; 135 para a extensão; e 20 para a cultura. O edital é desenvolvido pelas Pró-Reitorias de Assuntos Estudantis (Prae), de Graduação (Prograd), de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesp) e de Extensão e Cultura (Proexc).

As inscrições de propostas podem ser enviadas até 28 de março pelo site http://www.sistemas.furg.br, a partir de um cadastro e conforme tutorial do Anexo I do Edital. Para cada modalidade de bolsa, será permitida a inscrição de apenas uma proposta por coordenador, devendo ser seguidas orientações, formulários e critérios estabelecidos de acordo com a natureza da ação.

Mais informações podem ser obtidas nos seguintes contatos: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., (53) 3237-3041 ou (53) 3233-6847 (Ensino); Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., (53) 3233-6821 (Pesquisa); Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., (53) 3233-6826 (Extensão); Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., (53) 3233-6831 (Cultura); e Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., (53) 3233-6930, (53) 3233-6827 (Gestão do Sistema, Contratos e Cadastros dos Bolsistas).

Edital

Pontos e Pontões de Cultura de A a Z

Você sabe o que é um Ponto de Cultura? Qual é a diferença deste para um Pontão de Cultura? Qualquer entidade cultural pode ganhar tais certificações do Ministério da Cultura (MinC)? Quais são os temas por eles desenvolvidos? Como eles se mantêm? Esses são alguns dos questionamentos que surgem sempre que a Política Nacional de Cultura Viva é colocada em pauta.

Veja mais.

Combate à transfobia e lesbofobia é demanda do Ministério da Cultura

Homicídios, espancamentos, xingamentos e acesso negado a lugares públicos e a empregos. Essas são apenas algumas das situações de discriminação e preconceito enfrentadas no dia a dia pela população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros). A luta contra essa realidade é uma das prioridades do Ministério da Cultura (MinC), que mantém, desde 2004, diversas ações e políticas voltadas a esse público.

Uma importante ação nesse sentido foi a criação permanente, em outubro de 2015, do Comitê Técnico de Cultura de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais e demais grupos de diversidade sexual. O comitê é um importante marco para o fomento, reconhecimento, valorização, intercâmbio e difusão de produções da sociedade LGBT.

Veja mais.

 

Ouvidoria do MinC: mais transparência para a população

Desde 2009, o Ministério da Cultura (MinC) possui um importante órgão para atender a população, ampliando a transparência do Estado e aperfeiçoando a gestão pública. Com atendimento pela internet, por telefone e também presencialmente, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas de segunda a sexta-feira, a Ouvidoria do MinC recebe denúncias, elogios, reclamações, solicitações e sugestões. Em 2015, foram 3012 manifestações, das quais 98,2% foram resolvidas.
 

Veja mais.

Março Lilás: Saúde, arte e oficinas de discussões marcam a programação desta terça-feira, 15

O Março Lilás continua com o desenvolvimento de atividades na Universidade Federal do Rio Grande (FURG) até o final do mês. Nesta terça-feira (15) serão promovidas ações que envolvem o cuidado com a saúde da mulher, oficinas de artesanato para confecção de máscaras e uma roda de discussões sobre mulher, gênero, trabalho e sociedade. 

A programação do dia inicia às 9h, com a atividade “Toque na alma”, que visa o cuidado com a saúde feminina. Serão promovidas vivências que englobam danças, alongamentos, meditações e massagens, pela terapeuta corporal Greyce Masiero e pela equipe do Centro Regional de Estudos, Prevenção e Recuperação de Dependentes Químicos (Cenpre). O encontro será na sala de espelhos/dança do Curso de Educação Física da FURG, localizada no campus Carreiros. Podem participar gratuitamente mulheres da Universidade e da comunidade em geral.

A fim de realizar uma oficina para aprendizado na confecção de máscaras, o Cenpre oferece a atividade "Arte é Vida! Oficina de Confecção de Máscaras", das 14h às 18h, no Auditório do prédio do curso da Psicologia. A ação é voltada para mulheres trabalhadoras da comunidade rio-grandina e acadêmicas da Universidade. As vagas são limitadas a 15. 

As funcionárias terceirizadas da FURG podem participar, às 14h, de uma oficina de debate sobre questões relacionadas às temáticas: mulher, gênero, trabalho e sociedade. Serão realizadas quatro oficinas, com no máximo 30 participantes em cada. Os encontros serão no Auditório do Prédio da Música e a promoção é do Grupo de Pesquisa e Sexualidade e Escola (Gese) e da Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (Progep).

As atividades para o restante da semana e a programação completa estão disponíveis aqui.

DAC e DIEX/PROEXC recebem visita

Hoje, dia 11 de março, DAC e DIEX / ProExc receberam a visita da professora Leila Finoqueto para a pré-produção do 7º Festival de Práticas Corporais do Curso de Educação Física/FURG. 

Fotografias: Carlos Cabra

Aula Inaugural dia 10 de Março

Aula inaugural realizada no dia 10 de março com a palestra proferida pela reitora, Cleuza Dias, sobre a temática “História, Desenvolvimento e Perspectivas” e show de acolhida com o grupo Goiaba da Casa.

Fotografias: Juliana Oliveira

Café Cultural e as Delícias Solidárias

Prestigie o Café Cultural e as Delícias Solidárias. Um espaço de convivência, arte, cultura, lazer e alimentação saudável. FURG, Câmpus Carreiros, de segunda a sexta, 8h / 18h.

Fotografias: Juliana Oliveira

Camerata Universitária no 1º FORPLAD de 2016

Apresentação da Camerata Universitária no 1° FORPLAD Nacional 2016.

Regente: Silvia Zanatta

Membros: Cleuber Lima, Diean Pinheiro, Malcom Madia, Karina Melo Rodrigues, Mariana Fernandes, Andre Pessoti

Participação especial de Arthur Salles.

Confira algumas fotos:

Fotografias: Thalita D'Amore

FURG divulga programação alusiva ao dia internacional da dança

Em 29 de abril comemora-se o Dia Internacional da Dança. Em alusão à temática, o projeto Rio Grande em Dança, desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG), promoverá uma série de atividades. A programação se estende pelos dias 28 e 29 de abril, das 8h às 22h30min, no Cidec-Sul, campus Carreiros, e é aberta à comunidade. Os interessados podem inscrever-se, gratuitamente, a partir do envio de formulário (disponível no link abaixo), preenchido para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Integram a programação oficinas, vivências, debate e mostra de dança. O projeto Rio Grande em Dança é desenvolvido por professores do curso de Educação Física da Universidade, com objetivo de inserir o município no cenário das festividades referentes ao Dia Internacional da Dança. O evento intenciona, também, unir sujeitos de diferentes segmentos na área da dança, para assim, compartilhar o que é produzido na área por pessoas físicas, escolas, academias, grupos de dança e universidades.

As atividades são organizadas por Ângela Milach, do Núcleo Universitário da Terceira Idade (Nuti), e pelos professores do curso de Educação Física, Leila Finoqueto e Rodrigo Lemos.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (53) 9107-1327.

 

Formulário de Inscrição

Regulamento

Relatora da ONU sobre os direitos dos povos indígenas conhece ações do MinC

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, recebeu, nessa segunda-feira (7), a relatora especial das Nações Unidas sobre os direitos dos povos indígenas, Victoria Tauli-Corpuz. A relatora visita o Brasil entre 7 e 17 de março para identificar e avaliar as principais questões que os povos indígenas enfrentam no País. Durante o encontro, Victoria fez uma série de perguntas – que foram da proteção de línguas à demarcação de terras – ao ministro e a dirigentes do Ministério da Cultura (MinC). O objetivo foi entender as ações da pasta em relação aos povos indígenas. Na ocasião, ela destacou que a proteção aos direitos indígenas passa pela proteção aos direitos culturais.

Veja mais.

Edital Culturas Ciganas premiará 84 projetos

Foram publicadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira (10) as portarias com a análise dos recursos dos projetos classificados e a homologação do resultado final da 3ª edição do Prêmio Culturas Ciganas, lançada em 2014. Os premiados têm, a partir da data de hoje, 30 dias corridos para o envio de documentação complementar para que possam receber o recurso. Aos premiados que já haviam enviado a documentação, solicita-se verificar as certidões e se a conta enviada ainda encontra-se ativa para recebimentos dos recursos.

Foram inscritas no prêmio 230 iniciativas, das quais 84 serão premiadas. A lista possui pessoas, grupos, comunidades ciganas sem constituição jurídica e instituições privadas sem fins lucrativos integradas por indivíduos pertencentes a qualquer etnia cigana e reconhecidas por sua contribuição social e cultural à cultura cigana. Cada um dos premiados receberá o valor bruto de R$ 14.285,72. O pagamento dos referidos prêmios está previsto para ser realizado no primeiro semestre de 2016.

A ação é fruto de parceria entre o Ministério da Cultura (MinC), por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC), e a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (SEPPIR), por meio da Secretaria de Políticas para Comunidades Tradicionais.

Veja mais.

Pronatec Cultura: estados e municípios podem pleitear vagas

Presidenta Dilma anunciou nesta quarta-feira a oferta de 2 milhões de vagas para o Pronatec em 2016 (Foto: Lula Marques/Agência PT)

A presidenta Dilma Rousseff anunciou na manhã desta quarta-feira (9) a oferta de dois milhões de vagas para o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) em 2016. Esse montante será dividido entre os cursos de educação profissional e tecnológica de todas as modalidades do programa, incluindo a Cultura.

De acordo com a secretária de Educação e Formação Artística e Cultural do Ministério da Cultura (MinC), Juana Nunes, o ministério, agora, irá mobilizar secretarias de Cultura ou órgãos responsáveis pelas políticas públicas culturais de estados e municípios de todo o Brasil para que eles façam a aferição das demandas locais. "Precisamos que esses parceiros enviem essas informações para que a gente possa negociar com o MEC a abertura da maior quantidade possível de vagas do Pronatec Cultura", convocou.

Os órgãos estaduais e municipais de cultura interessados na abertura de vagas do Pronatec Cultura em seu território devem entrar em contato com a Secretaria de Educação e Formação Artística e Cultural do MinC pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e seguir os procedimentos listados neste passo a passo.

O Pronatec Cultura disponibilizará 75 tipos de cursos em 2016. Entre eles estão, por exemplo, os de agente cultural, aderecista, pós-produtor de animação, músico de orquestra, operador de câmera e pintor restaurador. Desde 2013, quando foi iniciado, o Pronatec Cultura já ofertou 50.341 vagas em cursos técnicos na área cultural em todo Brasil.

Novidades do Pronatec
 
Entre as novidades do Pronatec 2016, Juana Nunes destacou a possibilidade dada agora a jovens e adultos que por algum motivo interromperam seus estudos. Eles terão a oportunidade de participar do programa, tendo seus conhecimentos provenientes do trabalho e de experiências anteriores valorizados e aproveitados ao longo dos cursos, permitindo menor tempo para conclusão do curso
 
"Isso vai ajudar bastante no campo da cultura, porque nele muitas pessoas aprenderam na prática, mas não tinham acesso a determinados cursos porque não tinham concluído ou o ensino médio ou o fundamental, por exemplo. Agora eles poderão ter seu processo de formação e seus saberes reconhecidos. Isso ajudará a alcançarem outro nível de formação, agora formalizada", afirmou a secretária. 
 
Juana Nunes também elogiou a implementação no Pronatec dos itinerários formativos, uma metodologia de organização dos currículos que permitirá aos estudantes planejar sua formação. Agora, eles poderão aproveitar disciplinas já cursadas, em forma de crédito nos diferentes níveis do programa: qualificação profissional, cursos técnicos e curso superior de tecnologia (tecnólogo). Esta novidade permite ao estudante acelerar a formação e adquirir certificações intermediárias para agilizar sua inserção no mercado de trabalho, além de dar mobilidade entre diferentes escolas. 
 
Vinicius Mansur
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
 

 

Marcas (in)visíveis

“Não há possibilidade de pensarmos num Brasil democrático, no século XXI, sem que a sociedade brasileira assuma, com responsabilidade, os direitos dos povos indígenas”.

Com essas palavras, proferidas no ano passado, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, enfatizou, mais uma vez, seu compromisso e prioridade da pasta com as políticas culturais para povos indígenas.

Nesse recorte, um olhar mais atento da sociedade deve ser feito em relação às mulheres indígenas, muitas vezes esquecidas. Um dos mais recentes relatórios das Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o tema, embora datado de 2010, chama atenção para essa temática. Segundo o estudo, uma em cada três índias é estuprada durante a vida. Outra pesquisa da ONU, de 2013, enfatiza que a violência contra meninas e mulheres indígenas é pouco discutida e velada na maioria dos países.

Violência doméstica, trabalho forçado e imposição de cultura alheia são alguns dos problemas enfrentados. Naiara Tukano, da etnia Tukano, no Amazonas, da região de São Gabriel da Cachoeira, explica que o primeiro passo para reverter esse tipo de situação é promover o diálogo e dar voz às mulheres indígenas.

“É preciso ouvir as mulheres, para que, a partir desse diálogo, possamos dizer qual é nosso pensamento, nossa importância, nosso espaço. O papel da mulher dentro e fora da aldeia é fundamental, somos guardiãs de nossa cultura e povo para continuar existindo”, afirmou.

Para Naiara, o espaço da mulher indígena ficou invisível por não estarem na linha de frente. “Em nossa história, usaram a mulher para dominar o povo, entraram e fizeram com que houvesse discórdia no povo e isso fez com que muitas mulheres fossem violentadas e roubadas dentro de suas aldeias (por militares, por dominadores, por patrões). Somos o centro da continuidade do nosso povo e da nossa linhagem”, alega.

Luta

No ano passado, um dos projetos selecionados no edital de Redes, lançado pela Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, foi a rede “Pelas mulheres indígenas“. O projeto qualificou 16 mulheres indígenas do Nordeste do Brasil para se tornarem agentes multiplicadoras da transformação social.

Elas atuam em suas comunidades para fortalecer outras mulheres e para dialogar sobre seus direitos. A rede está presente em oito comunidades indígenas do Nordeste – Pataxó Hãhãhãe, Tupinambá, Pataxó do Prado e Pataxó Barra Velha (Bahia), Xokó (Sergipe), Karapotó Plaki-ô e Kariri-xocó (Alagoas) e Pankararu (Pernambuco).

“A violência que mais sofrem é a doméstica. É bem visível, a violência física. A psicológica, humilhações, xingamentos, são violências sem marcas”, reflete Potyra Tê Tupinambá, que faz parte da rede e é da etnia Tupinambá.

Pela rede, são realizadas rodas de conversas nas comunidades e distribuídas cartilhas sobre os seus direitos. A rede também publicou o livro Pelas mulheres indígenas, distribuído gratuitamente nas aldeias e para download na internet, sobre histórias de mulheres indígenas guerreiras.

MinC e as políticas indígenas

O Ministério da Cultura desenvolve diversas ações em prol dos povos indígenas. Além do edital de redes, a SCDC e a Secretaria do Audiovisual (SAv) lançaram o Prêmio de Ponto de Cultura Indígena. O edital destina-se à valorização e estímulo a iniciativas culturais de povos indígenas e suas comunidades, certificando-as como Pontos de Cultura, caso desejem. São 70 iniciativas contempladas no valor de R$ 40 mil cada. Além disso, o MinC, por meio da SCDC, mantém um grupo de trabalho com representantes indígenas que se reúnem periodicamente.

A Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura (SPC/MinC) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) lançaram, também no ano passado, em Porto Alegre (RS), um edital que investirá R$ 1,4 milhão em pesquisa e atividades voltadas a fortalecer o acervo digital sobre os povos originários do Brasil.

Oriundos do Fundo Nacional de Cultura (FNC), os recursos se destinarão a apoiar a coleta, recuperação, conservação e disponibilização para o acesso público de acervos de interesse científico e cultural de bens do patrimônio indígena brasileiro, permitindo ou facilitando a geração de conhecimento sobre a cultura dos povos indígenas do País.

Dia Internacional da Mulher Indígena Todo 5 de setembro, desde 1983, celebra-se o Dia Internacional da Mulher Indígena. A data foi instituída em homenagem a Bartolina Sisa, mulher quéchua esquartejada pelas forças realistas, no Alto Peru, durante uma rebelião anticolonial no século 18.

Cecilia Coelho

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura

Quadrinista brasileira é convidada para feira de Gotemburgo

Bianca Pinheiro é carioca, mas desde os cinco anos mora em Curitiba (PR). Ainda criança, incentivada pelos pais, teve o seu primeiro contato com as revistas em quadrinhos. Mônica, Cebolinha e companhia foram figuras fundamentais no seu processo de alfabetização. Hoje, com 28 anos, é um dos principais nomes femininos do mercado de quadrinhos brasileiro. No segundo semestre, a autora terá sua primeira experiência fora do País, representando o Brasil na Feira Internacional do Livro de Gotemburgo, na Suécia.

Veja mais.

Bianca é um dos principais nomes femininos do mercado de quadrinhos brasileiro (Foto: Divulgação/PH Tirre)

Fundação Palmares certifica 19 comunidades quilombolas

A Fundação Cultural Palmares (FCP) reconheceu na última quinta-feira (3), 19 comunidades como remanescentes de quilombos. A portaria que as certificam foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 7. As comunidades recém-certificadas estão distribuídas entre os estados do Pará, Amapá, Bahia e Minas Gerais.

Para serem certificadas, as comunidades, cientes dos seus direitos, fazem um requerimento à FCP solicitando a certidão de autodefinição de remanescentes de quilombos. Ao serem reconhecidas, elas passam a ter direitos a programas sociais do governo federal, como o programa Minha Casa Minha Vida e o Luz para Todos. Após a certificação, as comunidades também podem solicitar ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) a titularidade das terras em que estão.

Veja mais.

Ancine apoia participação brasileira em festivais internacionais

Neste mês de março, a Agência Nacional do Cinema (Ancine) está apoiando a participação de 19 obras audiovisuais brasileiras em nove festivais ao redor do mundo. Os filmes foram selecionados pelo Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais e de Projetos de Obras de Audiovisuais Brasileiras em Laboratórios e Workshops Internacionais.

Veja mais.

Edital para Povos do Campo apresentarem sua arte em Brasília

A 2ª Conferência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (2ª Cnater) vai selecionar 50 artistas do rural brasileiro para se apresentarem em Brasília, de 31 de maio a 3 de junho de 2016. A MANDALA – Mostra Cultural da 2ª Cnater é um espaço multilinguagem criado para valorizar a identidade cultural dos povos do Campo, das Águas e das Florestas.

Veja mais.

MinC debate Programa de Economia da Música

O Programa Economia da Música – Estratégia para Dinamização das Cadeias Produtivas foi debatido nesta sexta-feira (4), em Brasília, pelo secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura (MinC), Guilherme Varella, e pelo presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Francisco Bosco, com representantes da Rede Música Brasil (RMB) e do Colegiado de Música do Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC). A iniciativa faz parte da Política Nacional das Artes (PNA) e do Programa Nacional de Economia da Cultura (PNEC). 

Veja mais.

 

Fonte: cultura.gov.br

As minas que rimam e batalham

A cena hip hop tem se difundido cada vez mais entre mulheres de todo o Brasil. Aos poucos, elas têm assumido um papel que até pouco tempo atrás era exclusivo dos homens. Em um movimento cadenciado, rappers mulheres de idades diversas têm se reunido para soltar o verbo e mandar um papo reto.

Tudo pela libertação de outras mulheres. "Infelizmente, o movimento do hip hop e a cena rap têm em seu histórico um machismo (bastante presente). Não que nós, mulheres, não participássemos desde o início do movimento, mas o nosso papel era sempre o de embelezar o palco, sensualizar em uma dança, fazer uma pontinha em uma música ou outra", afirma a pedagoga Luana Euzébio, de 34 anos, hoje integrante do Donas da Rima, coletivo de rap feminino do Distrito Federal e entorno.

"Nós não éramos protagonistas de uma história que estava sendo contada e que tinha muito a ver conosco. Decidimos partir para cima e ocupar espaço também", conta.

Veja mais.

Fonte: cultura.gov.br

Camerata Universitária na Acolhida Cidadã do Campus Santa Vitória do Palmar

Nesta quinta-feira (04/03/16), a Camerata Universitária do Movimento Coral FURG apresentou-se na Acolhida Cidadã do Campus Santa Vitória do Palmar.

A Camerata Universitária, que ainda está em fase de formação, é um grupo menor e utiliza um repertório diversificado do Coral Universitário.

Regente: Silvia Zanatta

Membros: André Pessoti, Arthur Menestrino, Cleuber Lima, Diean Pinheiro, Karina Rodrigues, Malcom Madia e Mariana Fernandes.

Política Nacional de Cultura Viva é apresentada para Gestores municipais de cultura

Fomento à cultura, emendas parlamentares e Política Nacional de Cultura Viva. Esses foram alguns dos temas debatidos na mesa sobre pacto federativo e o financiamento das políticas culturais, realizada na manhã desta quarta-feira (2), em Brasília, durante oII Encontro Nacional de Gestores Municipais de Cultura. Participaram do debate o secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do MinC, Carlos Paiva, o diretor da Cidadania e da Diversidade Cultura do MinC, Alexandre Santini, e o subsecretário de Fomento e Incentivo à Cultura do Distrito Federal, Thiago Rocha Leandro.

Veja mais.

Regionais realizam oficinas de tira-dúvidas do Viva Leitura

As Representações Regionais do MinC, em parceria com secretarias estaduais de cultura, realizam uma série de encontros com interessados em participar da 8ª edição do Vivaleitura, prêmio de estímulo, fomento e reconhecimento das melhores experiências que promovam a leitura no país.
 
A iniciativa das Regionais tem como objetivo esclarecer as dúvidas e orientar os interessados em participar do prêmio, que contempla com R$ 25 mil iniciativas em quatro categorias: Biblioteca Viva; Escola Promotora de Leitura; Território da Leitura; e Cidadão Promotor de Leitura (pessoa física), que desenvolva trabalhos na área de leitura. 

Veja mais.

Cais do Valongo é candidato a Patrimônio da Humanidade

Principal porto de entrada de africanos escravizados no Brasil e nas Américas, o Cais do Valongo, no Rio de Janeiro (RJ), teve sua candidatura aceita pelo Centro do Patrimônio Mundial para ser reconhecido como Patrimônio da Humanidade. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro receberam comunicado da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), por intermédio do Ministério das Relações Exteriores, informando que aceitou o dossiê da candidatura como completo e apto a iniciar os trâmites de análise por suas instâncias técnicas.

Veja Mais.

Inscrições abertas para o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade

Estão abertas até 25 de abril as inscrições para a 29ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O edital é voltado ao reconhecimento e à promoção de ações de preservação do patrimônio e que tenham relevância pública. Em 2016, a premiação homenageia o Samba de Roda do Recôncavo Baiano, no ano em que se completam 100 anos de gravação do primeiro samba – Pelo Telefone, composto por Donga e Mauro de Almeida.

Saiba mais.

Ponto de Mídia Livre realiza Mostra de Cinema Indígena

A 5ª edição do Cine Kurumin chega pela primeira vez a Salvador, de 04 a 06 de março no Palacete das Artes, abrindo o calendário audiovisual de 2016 na Bahia com 32 produções de temática indígena, entre curtas, médias e longa-metragens – a maior parte inédita no circuito comercial. As tradicionais mostras a céu aberto também acontecem nas aldeias.

A primeira ocorreu na aldeia Tumbalalá, em Abaré, no último fim de semana, e a próxima será em Kiriri, em Banzaê, de 01 a 03 de abril. Treze convidados compõem a programação de debates em Salvador e nas aldeias, num encontro único no Brasil de cineastas indígenas e não-indígenas. Entre eles estão: Vincent Carelli, Ariel Ortega, Isael Macaxali, Patri Ferreira, Takumã Kuikuro, Zezinho Yube e Cacique Babau.

A mostra é uma realização do Espalha Semente, iniciativa que ganhou prêmio de Ponto de Mídia Livre 2015. A experiência de rádio livre sempre acompanha as edições nas aldeias, pois é parte dessa rede de comunicação indígena e cultura digital.

A Rádio Kiriri, também contemplada pelo prêmio, fará a cobertura da mostra na aldeia, entrevistando público, produzindo conteúdo e conversando com os cineastas. O Cine Kurumin conta com apoio financeiro do Fundo de Cultura da Bahia.

Fonte: culturaviva.gov.br

MinC inicia processo de certificação de novos Pontos de Cultura

O processo de certificação dos primeiros Pontos de Cultura cadastrados na plataforma da Rede Cultura Viva iniciou nesta terça-feira, 1º de março, com a presença dos 20 integrantes da comissão que irá analisar as propostas enviadas. Reunidos em Brasília até o dia 3 de março, a comissão paritária reúne representantes da sociedade civil e representantes do Ministério da Cultura, da Secretaria Nacional de Economia Solidária e da FUNARTE.

O primeiro dia de encontro entre os membros da comissão foi um debate sobre o processo de autodeclaração e consequente certificação de iniciativas que se entendem como Ponto de Cultura. Provocados pelo diretor da Cidadania e da Diversidade Cultural Alexandre Santini, a discussão partiu de um histórico do Cultura Viva. “A autodeclaração não é um conceito novo, o próprio movimento dos Pontos de Cultura já levanta isso. O processo da América Latina é um exemplo disso. Tem países que não possuem política pública mas há grupos que se reconhecem Pontos de Cultura e possuem o apoio e reconhecimento do Ministério”, relembra.

Saiba mais.

Sociedade apoia propostas do MinC à revisão do PNC

As propostas de revisão das 53 metas do Plano Nacional de Cultura (PNC) apresentadas pelo Ministério da Cultura (MinC) registraram 91,8% de aprovação média na consulta pública realizada via internet.

Aberta em 1º de julho de 2015 e encerrada no último dia 15, a plataforma digital da consulta contou com 4.625 visitantes e teve 20.329 visitas.

Os usuários, que podiam votar em cada uma das 53 propostas de revisão ou de manutenção das metas, registraram, ao todo, 1956 votos, dos quais 1796 foram favoráveis ao texto proposto pelo MinC e 160 contrários.

A plataforma ainda recebeu 306 comentários às 53 propostas.

MinC adota ações para a promoção da igualdade de gênero

Nos últimos anos, o Ministério da Cultura tem lançado uma série de ações voltadas para a promoção da igualdade de gênero. A instituição do Comitê Interno de Políticas para as Mulheres e do Gênero, o edital Carmen Santos, o Seminário Nacional Mulher e Cultura, a edição da Primavera dos Museus que teve como tema "Mulheres, Museus e Memórias" e o curso de formação "Mulheres de Religiões de Matrizes Africanas" foram algumas das atividades realizadas visando a equidade de gênero.

Saiba mais nessa matéria especial.

Inscrições abertas para o 19º Festival Internacional de Cinema de Xangai

Estão abertas as inscrições para a 19ª edição do Festival Internacional de Cinema de Xangai, na China. O evento será realizado de 11 a 19 de junho e recebe inscrições de filmes brasileiros de longa-metragem para a Competição Oficial e para a Seção Panorama, não competitiva, até o dia 15 de abril.

A Competição Oficial do evento, que distribui os prêmios Cálice de Ouro, exibe longas-metragens de ficção, animação e documentário, com mais de 70 minutos de duração, finalizados a partir de 1º de junho de 2015 e inéditos fora de seus países de origem.

Um júri formado por profissionais da indústria cinematográfica ficará responsável por escolher os prêmios de melhor longa-metragem (nas categorias de ficção, documentário e animação) e os vencedores nas categorias de melhor diretor, ator, atriz, roteiro e fotografia, além de um prêmio especial para realização artística excepcional, que leva em conta aspectos como direção de arte, figurino, edição, maquiagem etc.

Os interessados devem submeter seus filmes para a pré-seleção por meio do preenchimento de um formulário on-line disponível nesta página e do envio postal de uma cópia do filme em DVD para o endereço informado no regulamento. O prazo vai até o dia 15 de abril.

 

 

Filmes selecionados poderão solicitar apoio da Ancine

O Festival Internacional de Cinema de Xangai é um dos eventos contemplados pelo Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais e de Projetos de Obras Audiovisuais Brasileiras em Laboratórios e Workshops Internacionais da Agência Nacional do Cinema (Ancine). Filmes brasileiros oficialmente selecionados para a Competição Oficial poderão solicitar o apoio do Programa para o envio das cópias ao festival.

Agência Nacional do Cinema (Ancine)

Ministério da Cultura

MinC e Unesco contratam consultores em fomento à cultura

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e a Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura (Sefic/MinC) lançaram edital para seleção e contratação de três consultores na área de fomento à cultura no Brasil. Cada vaga tem um foco específico: a primeira se refere à descentralização de políticas públicas e culturais, com destaque para as políticas para as artes; a segunda é para proposição de ações que possam potencializar as atividades de plataformas de financiamento coletivo no País; e a terceira é para pensar linhas de investimento reembolsável em projetos ou empresas do campo da cultura.

Os candidatos devem ter nível superior completo, em áreas de Produção Cultural, Gestão Cultural, Gestão de Políticas Públicas, Ciências Sociais ou Humanas, Economia, Direito ou Administração. Devem também ter conhecimentos em direito administrativo e em legislação de fomento, além de no mínimo três anos de experiência em gestão de políticas públicas para a cultura e em gestão de mecanismos de fomento. Experiência profissional e pós-graduação em campos relacionados à vaga pretendida são fatores preferenciais.

Em cinco a seis meses de contrato de trabalho remoto, com disponibilidade para viagens, os profissionais selecionados realizarão estudos e produzirão materiais que subsidiarão o planejamento e a execução das ações da Sefic nas três frentes submetidas àconsultoria.

Os interessados devem enviar currículo até o próximo dia 2 de março (quarta-feira) para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., conforme modelo padrão disponível neste link, seguindo as demais regras previstas no edital disponível nesta página.

Paula Berbert

Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura

Ministério da Cultura

Homenagem do MinC a todas as mulheres!

A todas as mulheres do Brasil, a nossa homenagem e agradecimento pela contribuição inestimável à nossa cultura!

#RespeiteAsMina #MulheresDoBrasil

Retificação no edital Pontos de Cultura Índigena

Foi publicada hoje uma retificação no edital Pontos de Cultura Indígena, que prorroga até 31 de março o prazo de envio da documentação complementar para os 70 projetos selecionados. A prorrogação se dá pelo fato de que, entre os selecionados, encontram-se indígenas habitantes de áreas remotas, com difícil acesso à comunicação.

Saiba mais.

Juca Ferreira: “A lei Rouanet não cumpre o que propõe”

Crítico à evolução da política de incentivos tributários, Juca Ferreira, ministro da Cultura, considera a Lei Rouanet perversa. “Ela é injusta, provoca concentração, discrimina e não é capaz de se realizar em todo o território brasileiro”.

Nem por isso está satisfeito com a decisão do TCU de vetar a captação de recursos por meio de renúncia fiscal a projetos com potencial de lucro. “Pode resultar em arbitrariedades.” 

Na entrevista a seguir, Ferreira expõe suas críticas à legislação e defende a participação do Estado como parceiro de megaprojetos, com a previsão de reembolso aos cofres públicos em caso de lucro.

O ministro propõe ainda a criação de fundos setoriais semelhantes ao do audiovisual para outras áreas culturais e a reestruturação da cadeia produtiva da música brasileira.

Um dos principais objetivos de sua gestão, diz, é promover a desconcentração regional dos incentivos ficais, 80% deles destinados atualmente à Região Sudeste. 

"Quando começamos a construção dessa política, alguns cineastas do Rio de Janeiro e São Paulo diziam que cinema é indústria e deve se concentrar em uma região, mas a criatividade não é industrial, precisamos que o povo brasileiro se veja na sua diversidade."

CartaCapital: O Tribunal de Contas da União recomendou o fim dos incentivos fiscais para projetos culturais “lucrativos” ou “autossustentáveis”. Como o senhor avalia a decisão?

Juca Ferreira: Vejo pontos positivos e negativos na decisão do TCU. Não gosto das intervenções dos órgãos de controle sobre quem tem a responsabilidade de gerir as políticas públicas. Deveria haver uma negociação. Eles chegaram a consultar o ministério, mas na gestão da ministra Ana de Hollanda, em 2011, quando este processo foi instalado.

A decisão do TCU manifesta, porém, um incômodo com uma das distorções da Lei Rouanet. O financiamento pela legislação acaba capitalizado por quem menos precisa e deixa de patrocinar diversas áreas culturais importantes para o Brasil.

Esse lado da sensibilidade eu prezo muito, mas eu questiono a forma de levar essa recomendação à prática. Tenho certeza de que terei de consultar o tribunal a todo o momento.

Confira a entrevista na íntegra.


 

Acolhida Cidadã 2016 inicia nesta segunda-feira (29) e marca início do ano letivo na FURG

O ano letivo de 2016 inicia nesta segunda-feira (29) e a Universidade Federal do Rio Grande (FURG) promoverá a Acolhida Cidadã. A ação é baseada em um conjunto de atividades que buscam integrar e envolver os novos alunos aos múltiplos contextos da Universidade e envolvem temas como a solidariedade; respeito ao próximo; cuidado com o meio ambiente; e a descoberta da vida universitária. A Acolhida acontece nos campi Carreiros, Saúde e nas sedes da Universidade em São Lourenço do Sul, Santo Antônio da Patrulha e Santa Vitória do Palmar.
 
Nesta edição, o Programa de Acolhida recebeu a inscrição de 60 projetos e irá promover 343 atividades. Em comparação a primeira edição do evento, realizada em 2013, esta teve triplicado o número de ações, o que aponta a receptividade positiva do projeto por toda comunidade acadêmica. “A Acolhida é uma ação que envolve toda a comunidade. Trabalhamos durante todo o ano para receber nossos estudantes de forma acolhedora. É um momento essencial para a integração destes às ações da Universidade”, destaca o pró-reitor de Assuntos Estudantis, Vilmar Pereira. 
 
A atividade contará com palestras, oficinas e conversas, além de outras ações, como arrecadação de alimentos, ajuda aos animais que vivem no campus, mostras culturais e apresentações artísticas. As ações são promovidas por professores, coordenadores e acadêmicos da FURG. 
 
A Acolhida Cidadã atende à deliberação nº 164/2010 do Conselho de Ensino, Pesquisa, Extensão e Administração, que proíbe o “trote” ou qualquer outro tipo de atividade desrespeitosa. 
 
Lançamento
Na segunda-feira (29), a FURG realizará o lançamento da Acolhida Cidadã 2016. O encontro apresentará à imprensa e à comunidade acadêmica informações sobre as ações que serão realizadas no período da Acolhida e uma programação prévia das atividades. 
 
A programação geral pode ser conferida nos links abaixo.

Programação Acolhida Campus Carreiros e Saúde

Programação Acolhida Campus Santa Vitória do Palmar

Programação Acolhida Campus São Lourenço

Programação Acolhida Campus Santo Antônio da Patrulha

 

Fonte: furg.br

Brasil de Todas as Telas libera R$ 5,6 milhões para cinema e TV

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) anunciaram novos projetos contemplados em três chamadas públicas do Programa Brasil de Todas as Telas que têm sua operação na modalidade fluxo contínuo. A operação contempla três longas-metragens de ficção para as salas de cinema e uma proposta de programação para a TV por assinatura. O investimento total chega a aproximadamente R$ 5,6 milhões, em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).

Saiba mais.

Edital para obras de arte nas Olímpiadas no Brasil

O Edital Prêmio Arte Monumento Brasil 2016 disponibilizará R$ 30 mil para artistas criarem monumentos, instalações, murais e outros tipos de artes visuais que possam ser instalados em locais públicos de grande circulação e visitação em cidades por onde passará a chama dos Jogos Rio 2016.

Saiba mais.

Incubadora Cultura Viva realiza entrevista com Mr. Diones

Na tarde desta quarta-feira (24/02/2016), a Incubadora Cultura Viva realizou entrevista com o músico, ativista cultural e Mestre Griô Mr. Diones.

Acompanhe algumas fotos do backstage das gravações.

7º Encontro de Mulheres Estudantes abre chamada para atrações e expositoras

Um dos mais importantes fóruns de discussão da União Nacional dos Estudantes acontecerá de 25 a 27 de março, na Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói, no Rio de Janeiro. O 7º Encontro de Mulheres Estudantes vai reunir gente de todo o país para debater “A cultura feminista transformando o Brasil”.

Até o dia 11 de março de 2016 estão abertas as inscrições de propostas para compor a programação do evento como atividades culturais, artísticas, científicas e de comunicação; na forma de manifestações, apresentações, vivências, compartilhamento de saberes, produções de conteúdo, oficinas e exposições, em múltiplas linguagens e formas de expressão.

Saiba mais.

"Processo de criação em Audiovisual"

No dia 02 de março de 2016 das 14h às 18h no prédio Núcleo de Extensão em Música ocorrerá a oficina "Processo de criação em Audiovisual" que será realizada pelo Setor 3 Coletivo de Audiovisual. As incrições podem ser feitas pelo site sinsc.furg.br.

Universidade Federal do Rio Grande na 15ª Expocace

Nos dias 17, 18, 19 e 20 de março de 2016 ocorrerá a 15ª Expocace - Exposição Feira do Camarão e Cebola, na cidade de Tavares - RS com apresentações artísticas e culturais típicas da região, shows nacionais, gastronomia, comércio, máquinas e produtos agrícolas, passeios e trilhas ecológicas.

Este evento contará com a participação da Diretoria de Arte e Cultura e da Diretoria de Extensão, ambas da PROEXC/FURG que estarão presentes com suas incubadoras. A Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares - INTECOOP e a Incubadora Cultura Viva estarão com sua equipe para divulgar suas ações, realizar oficinas e conversar com o público presente. 

 

"Experiência da Incubadora Cultural"

No dia 19 de fevereiro de 2016, a cidade do Rio Grande recebeu a visita do Sr. Gil Nadais, Prefeito da cidade de Águeda em Portugal, Em comemoração aos 279 anos da cidade do Rio Grande. Na ocasião ele proferiu a palestra “Experiência da Incubadora Cultural”, realizada no auditório do Centro de Convívio Meninos do Mar, com as presenças da Reitora Cleuza Maria Sobral Dias, o vice-prefeito Arthur Lawson, o Secretário de Município da Cultura Ricardo Freitas, o Diretor do CCMar Lauro Barcellos, a Diretora de Extensão e Pró-Reitora de Extensão e Cultura em exercício Lucia Nobre e também de Vinícius Rocha da Coordenação da Incubadora Cultura Viva - FURG um projeto pioneiro da Universidade Federal do Rio Grande que está em fase de implementação desde o ano de 2015. Este evento foi muito importante para que se estreitem cada vez mais os laços entre os dois países e também para poder trocar suas experiências no cenário da produção cultural.

 

Oficina ajudará autodeclaração de Pontos de Cultura

A iniciativa tem como objetivo auxiliar entidades e coletivos culturais que desenvolvam ou articulem atividades culturais em suas comunidades há pelo menos um ano a se autodeclararem como Ponto ou Pontão de Cultura. Tal reconhecimento por parte do MinC dará a eles uma chancela institucional importante para a obtenção de apoios e parcerias, permitindo ainda uma articulação com outros pontos da rede a partir de afinidades temáticas ou do pertencimento a um determinado território.

Saiba mais.

Pontos de Cultura inspiram projeto mundial do Papa

O conceito e a experiência prática dos Pontos de Cultura irão servir de referência para a construção de um projeto de formação cidadã liderado pelo Papa Francisco que pretende alcançar 200 milhões de jovens em 20 anos.

Saiba mais.

Mapeamento da Acessibilidade Cultural

Ponteir@s,

Vamos construir a acessibilidade nos Pontos e Pontões de Cultura de todo o Brasil. Para colaborar, clique na imagem abaixo e participe do Mapeamento da Acessibilidade Cultural.

Suas respostas ajudarão a propor iniciativas visando a universalização do acesso à cultura.

Participe! Milhões de pessoas agradecem.

Começará amanhã 20/01 a 43ª Feira do Livro da FURG

A 43ª Feira do Livro da FURG começará amanhã, dia 20 de janeiro na Praça Didio Duhá no Cassino, em Rio Grande. A Feira tem por temática as "Culturas Vivas do Brasil".

A programação oficial já está disponível aqui.

Inscrições abertas para os Encontros com o Cinema Brasileiro com a Quinzena dos Realizadores

Estão abertas as inscrições para a décima quarta edição do Programa Encontros com o Cinema Brasileiro, iniciativa da ANCINE que procura aumentar a visibilidade do cinema brasileiro no cenário internacional, investindo na aproximação das relações com os curadores dos mais importantes festivais de cinema do mundo. Esta, que é a primeira edição em 2016, terá a participação de Paolo Trotta, que é membro do comitê de seleção da Quinzena dos Realizadores, seção paralela ao Festival de Cannes.

Para mais informações acesse este link.

Inscrições abertas para curso de acessibilidade cultural

Estão abertas até 15 de fevereiro as inscrições para o Curso de Extensão em Acessibilidade em Ambientes Culturais, promovido de forma on-line pela Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC) do Ministério da Cultura (MinC) em parceria com as universidades federais do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Rio Grande do Sul (UFRGS). 
 
Serão oferecidas 420 vagas para representantes de Pontos de Cultura, gestores públicos, professores e sociedade civil. O curso terá duração de cinco semanas – de 22 de fevereiro e 24 de março.
 
Para mais informações acesse este link.

Ponto de Cultura Freguesias Litorâneas tem artigo selecionado pela Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Su

O Ponto de Cultura Freguesias Litorâneas tem artigo selecionado pela Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul que está on-line e será impresso para distribuição. Trata-se de um resumo de algumas de nossas ações na preservação do Patrimônio Imaterial de São José do Norte e região e também será encaminhado para o Instituto Histórico e Geográfico do Brasil no Rio de Janeiro para publicação.

Acesse a revista: http://seer.ufrgs.br/revistaihgrgs/
Revista do Instituto Histórico e Geográfico, núm. 149, dez. 2015.

Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul
n. 149 (2015): Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande
do Sul
Sumário
http://seer.ufrgs.br/index.php/revistaihgrgs/issue/view/2614

 

Sobre

Pontos de Cultura

 

É a entidade cultural ou coletivo cultural certificado pelo Ministério da Cultura. É fundamental que o Estado promova uma agenda de diálogos e de participação. Neste sentido os Pontos de Cultura são uma base social capilarizada e com poder de penetração nas comunidades e territórios, em especial nos segmentos sociais mais vulneráveis. Trata-se de uma política cultural que, ao ganhar escala e articulação com programas sociais do governo e de outros ministérios, pode partir da Cultura para fazer a disputa simbólica e econômica na base da sociedade.

Esta base social também se amplia para outros segmentos sociais, alcançando os setores médios, em especial a juventude urbana, periférica, universitária, jovens artistas, novos arranjos econômicos e produtivos, toda uma nova economia que vem sendo inventada e experimentada daqueles que encontram no fazer cultural uma alternativa de trabalho, vida e inserção social.

O Plano Nacional de Cultura - PNC (Lei 12.343/2010) estabelece em seu Plano de Metas o fomento de 15 mil Pontos de Cultura até 2020. Para atingir a meta seria necessário fomentar 1.750 novos Pontos de Cultura por ano até 2020, com um investimento anual de aproximadamente 113 milhões/ano, considerando o valor de 60 mil/ano para cada Ponto de Cultura.

 

Pontões de Cultura

 
É a entidade certificada como tal pelo Ministério da Cultura, de natureza ou finalidade cultural ou educativa que desenvolva, acompanhe e articule atividades culturais em parceria com as redes regionais, identitárias e temáticas de Pontos de Cultura e outras redes temáticas que se destinam à mobilização, à troca de experiências, ao desenvolvimento de ações conjuntas com governos locais e à articulação entre os diferentes Pontos de Cultura que poderão se agrupar em nível estadual, regional ou por áreas temáticas de interesse comum, visando à capacitação, ao mapeamento e a ações conjuntas.
 
Termo de Compromisso Cultural

 

Modelo de Termo de Compromisso Cultural para Pontos de Cultura

Modelo de Termo de Compromisso Cultural para Pontão de Cultura

Anexo I - Termo de Compromisso Cultural - Plano de Trabalho

Anexo II - Termo de Compromisso Cultural - Cronograma físico-financeiro

Pontão de Cultura Geribanda

O GERIBANDA, Pontão de Cultura da FURG, foi criado para articular 16 Pontos de Cultura a serem constituídos nas regiões sul e centro-sul do RS, estabelecendo a integração e o funcionamento de uma Rede e difundindo as ações de cada entidade. A principal missão do Geribanda é constituir-se em espaço de articulação entre os Pontos, conectar e mobilizá-los, além de demais entidades da sociedade civil, ampliar o movimento integrador. Assim, desenvolverá programação integrada, atuando tanto na dinamização dos contatos entre os Pontos, com foco temático ou regional, quanto como parceiro na implantação de ações do Programa Cultura Viva. Além dessa articulação, o Geribanda integra ações e atua na esfera territorial e temática, nas áreas de audiovisual, dos bens imateriais, de cultura digital, entre diversos outros temas, que têm como princípio norteador fortalecer as ações da sociedade civil e promover a cultura brasileira.

Contatos: 

Telefone: 53 3293-5222 

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

Blog Rede Geribanda

TV Geribanda

Incubadora Cultura Viva e a Diversidade Cultural inicia atividades

No mês de abril, o Ministério da Cultura publicou a notícia do surgimento da Incubadora Cultura Viva no Sul do Rio Grande do Sul, a qual se refere ao projeto realizado por meio da Diretoria de Arte e Cultura (DAC) da FURG e pela Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural (SCDC), do Ministério da Cultura (Minc). Segundo o diretor da Cidadania e da Diversidade Cultural do Minc, Alexandre Santini, o projeto é uma síntese de várias ações de fomento e articulação desenvolvidas no âmbito da Cultura Viva, envolvendo encontros, premiações e estímulo ao intercâmbio e à articulação em rede. A partir dessa proposta, a equipe de trabalho da Incubadora Cultura Viva realiza visitas nas comunidades com principal objetivo de escutar as comunidades e construir as ações de base a partir dos potenciais coletivos, estimulando para processos autogestionários e criativos.

O início das atividades de lançamento da Incubadora será na semana em que se comemoram duas datas de fundamental importância para a Cultura: o Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento e, ainda, os 10 anos da Convenção da Unesco, que garante a Proteção e a Promoção da Diversidade das Expressões Culturais. No site da Incubadora será lançado o cronograma com as datas e locais das atividades. 

Trabalhando dentro dos eixos de atuação da Incubadora - formação, promoção, articulação e circulação, a equipe passa por um momento de capacitação para a compreensão das demandas e posterior diagnóstico sociocultural nas comunidades para então elaborar o plano de ações, nos próximos meses. Para mais informações sobre a Incubadora acesse este link ou entre em contato pelo e-mail:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Rio Grande do Sul ganhará primeira incubadora Cultura Viva do país

A Incubadora Cultura Viva é um projeto conjunto entre o Ministério da Cultura (MinC), por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC), e a Universidade Federal do Rio Grande (Furg), localizada na cidade portuária de Rio Grande, no sul do estado.O Rio Grande do Sul irá ganhar, no próximo mês de maio, a primeira incubadora do país voltada ao público atendido pela Política Nacional de Cultura Viva (PNCV), como Pontos e Pontões de Cultura, coletivos culturais, juventude rural e mestres e mestras da cultura popular, entre outros

 

"A Furg é gestora, desde 2010, de uma rede de Pontos de Cultura em 13 municípios do sul e centro-sul do estado. Há uma carência dos Pontos em relação a informações sobre prestação de contas, elaboração de projetos para arrecadação de recursos e até mesmo sobre como explorar a relação próxima com os países do Mercosul", afirma o diretor de Arte e Cultura da Furg e coordenador da ação, Roberto Domingues Souza. "A incubadora visa capacitar nosso público, por meio de ações como cursos, circuitos, pesquisas, bolsas, prêmios e divulgação, sendo uma ferramenta para o desenvolvimento sociocultural do extremo sul do país".

Para o diretor da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Alexandre Santini, a incubadora pode se tornar uma referência para as ações que envolvem as universidades na PNCV. "É uma iniciativa importantíssima, que será acompanhada de perto pela SCDC", destaca. "É uma síntese de várias ações de fomento e articulação desenvolvidas no âmbito do Cultura Viva, envolvendo encontros, premiações e estímulo ao intercâmbio e à articulação em rede".

Inicialmente, a Incubadora Cultura Viva trabalhará com quatro eixos de ação: formação, articulação, promoção e circulação. Na área de formação, será realizado edital para seleção de oito projetos, grupos, artistas ou coletivos culturais sem organização jurídica a serem incubados e capacitados nos princípios da PNCV e da economia criativa.

Também serão abertas 20 vagas para o curso de aperfeiçoamento Cultura Viva: Política e Ação Comunitária. Oferecido pela Furg, o curso prevê formação técnico-cultural com base na PNCV. Estão previstas, ainda, oficinas em áreas como artes visuais, música, audiovisual e artes cênicas bem como a realização de cursos de formação de jovens agentes da Cultura Viva e de elaboração, acompanhamento, supervisão e prestações de contas de projetos culturais, entre outros.

Na área de articulação, entre as atividades que serão realizadas pela incubadora, estão o estímulo à realização de eventos que potencializem a economia da cultura, tais como rodadas de negócios, conferências e jornadas, e promoção de projetos voltados às economias criativa e solidária.

Em promoção, serão realizados projetos para dar visibilidade a ações comunitárias de mestres tradicionais, indígenas e quilombolas, entre outros. Também serão reconhecidas iniciativas de base comunitária protagonizada por jovens. Já em circulação, a incubadora pretende estimular a criação de circuitos artísticos e potencializar o compartilhamento de espaços públicos para produção, circulação e fruição das produções culturais locais e regionais.

Prêmios e bolsas

A incubadora também lançará edital para dois prêmios e dois programas de bolsas. A Bolsa Agente Cultura Viva selecionará 20 jovens que atuarão nos Pontos de Cultura como protagonistas de ações culturais de base comunitária. Também será criada a Bolsa de Reconhecimento dos Mestres Tradicionais, que reconhecerá os saberes tradicionais por meio da valorização de dois mestres e da promoção e compartilhamento de seus saberes no ambiente universitário.

Serão lançados, ainda, os prêmios Residência Artística, que promoverá o trabalho de dois artistas nas comunidades localizadas no território de atuação da Incubadora Cultura Viva, por meio de ações de arte e educação; e Audiovisual, que apoiará a realização de dois documentários feitos pelos Pontos de Cultura. O tema norteador será a "zona rural", com seus amplos aspectos geográficos, culinários, históricos, artísticos e sociais.

Informações sobre a incubadora podem ser obtidas por meio do site www.cultura.furg.br ou do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Fórum Municipal de Cultura acontece neste sábado!

O Executivo Municipal e a Secretaria da Cultura a fim de construir políticas públicas realizam o Fórum Municipal de Cultura em Rio Grande, dia (18), no Centro de Convívio Meninos do Mar (CCMAR), a partir das 8h30min. Participam da organização deste Fórum a Pró-reitoria de Extensão e Cultura da FURG e o Conselho Municipal de Cultura.

Segundo o secretário de Cultura Ricardo Freitas, a finalidade do Fórum é debater a situação da Cultura no Município através de seus vários segmentos, estabelecendo um diagnóstico da realidade, hoje.

Freitas afirma que através deste Fórum será lançado um prognóstico para os próximos dez anos, tendo em vista a construção e a elaboração do Plano Municipal de Cultura do Rio Grande.

Segundo Ricardo Freitas, o Fórum já tem confirmado mais de 200 participantes dos diversos segmentos e manifestações culturais do Município. Também contará com a palestra da representante do Ministério da Cultura, Margarete Moraes,  com o tema "A importância dos Planos Municipais de Cultura em sintonia com o Sistema Nacional de Cultura". Estarão presentes o prefeito Alexandre Lindenmeyer, secretariado Municipal e outras autoridades.

Para o secretário além do evento contar com a sua relevância propriamente dita é também de extrema importância frente a coleta de opiniões e demandas da sociedade, por meio de um processo de construção participativa que irá subsidiar a elaboração do Plano Municipal de Cultura. "Queremos construir políticas públicas efetivas com o protagonismo da população, por isso é importante à participação de todos", finaliza.

Confira a programação conforme consta em anexo.

 

Redigido por: Raquel Carlucho

RESULTADO FINAL CHAMADA PÚBLICA Nº 01/2015

 

 

A Diretoria de Arte e Cultura - DAC da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura - ProExC da Universidade Federal do Rio Grande - FURG, divulga o resultado final do chamamento público de atividades artísticas para compor a programação cultural da 42ª Feira do Livro da FURG, no período de 28 de janeiro a 8 de fevereiro de 2015.

 

CATEGORIAS

 

Lançamento de CD/DVD de obra musical

Selecionado: GAMBONA “Longe de Qualquer Lugar”

Suplentes: 1º Deka Santorum & Banda “Deka Santorum”

                    2º Pedro Munhoz “Guitarra toda a vida”

Data: 29/01

Horário: 21h

Palco: Arena Cultural

 

Apresentação de Teatro*

Não houve inscritos para esta categoria.

 

Apresentação de Dança

Selecionado: Estação Cultural Le Moulin “Caixa das Ideias”

Suplentes: 1º Grupo Cultural Afoxé Filhos de Xangô “OrúnAyé – Dança dos Orixás”

                   2º Freedom Cia de Dança “Pluralidades”

Data: 06/02

Horário: 22h30

Palco: Arena Cultural

 

Apresentação de voz e violão

Horário: 21h30

Palco: Café Cultural

Selecionados:

Dia 30/1 - Dama Única Acústico

Dia 6/2 - Cissa Laval

Dia 7/2 - Atkinsons e Oliveira

 

*Considerando a não ocorrência de inscrições para apresentações de teatro, a comissão avaliadora deliberou que neste dia será chamado um dos suplentes da categoria de lançamento de cd, devido ao grande número de inscrições recebidas para este chamamento. 

II Jornada da Cultura apresenta novo edital em Porto Alegre

A II Jornada da Cultura acontece na próxima quarta, 17, e ocupa durante todo dia a Sala de Música do Multipalco, novo espaço recém inaugurado no Theatro São Pedro.  Na ocasião, a Secretaria de Estado da Cultura irá apresentar edital com patrocínio da GVT, divulgar resultados do Pró-cultura RS e realizar Audiência Pública para as Ações Especiais 2015.

A programação completa poderá ser conferida em www.cultura.rs.gov.br

Leia mais...

Seleção de Artistas - Mostra de Verão 2015 da Casa de Cultura Mario Quintana em Porto Alegre

O Núcleo de Artes Cênicas da Casa de Cultura Mario Quintana (NAC/CCMQ) convida a comunidade cultural e apreciadores de teatro (infantil e adulto), dança, circo e música, para o lançamento da Mostra Cultural Verão 2015, no dia 22 de dezembro (segunda), às 20h, na instituição cultural, quando será divulgada a programação.Artistas interessados ainda podem inscrever seus trabalhos, até 19 de dezembro, pelo email artescenicasccmq@gmail.com.

Leia mais...

Mais Cultura nas Universidades

A Universidade Federal do Rio Grande – FURG, através da Diretoria de Arte e Cultura – DAC da Pró-Reitoria de Extensão em Cultura – PROEXC e com o apoio do Pontão de Cultura Geribanda, no uso de suas atribuições regimentais, convida a Comunidade em Geral a apresentarem propostas de ações culturais para o desenvolvimento do Plano de Cultura da FURG, com vistas a participação no Edital Mais Cultura nas Universidades proposto pelo MEC / MinC, de acordo com as normas definidas na Seleção Pública Simplificada.

Para mais informações clique no banner ao lado!

 

Espetáculo "Kékontan" abrirá a 18ª Semana Aberta e a 5ª Geribanda

Nesta terça-feira (02/12) as 21h, acontece no Cidec/Sul a abertura da 18ª Semana Aberta e a 5ª Geribanda com a apresentação do espetáculo “Kékontan”. O espetáculo será realizado pela Cia Gênesis Dança/Teatro, pelo Grupo Kiriann Teatro de Dança e Grupo Fênix Teatro de Dança que fazem parte do Projeto Experimental de Incubadora Cultural promovida pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG. A ação é produzida pela Diretoria de Arte e Cultura e realizada em conjunto entre a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura e Pró-Reitoria de Graduação da FURG.


Sobre o espetáculo 
O espetáculo de Dança-Teatro Kékontan integra a trilogia de espetáculos de dança desenvolvida desde novembro de 2013 refletindo em sua essência a história um ser humano que ao perder o seu elo com a natureza, aos poucos vai se perdendo de si mesmo. Analisando a realidade da sociedade atual foram concebidas três histórias distintas atravessadas pelo objetivo de sintetizar em sons e movimentos os efeitos de uma saga que questiona as bases da evolução humana. 

Unindo duas linguagens artísticas diferenciadas, o espetáculo é pautado no hibridismo da Dança-Teatro e acompanhado pelos sons da Música Percussiva estabelecendo uma linguagem artística própria da contemporaneidade. Pois a dança sugere aos bailarinos as melodias do corpo e seus desdobramentos, e a música amplia o repertório de movimentos e suas possibilidades estéticas. Desse modo, ao penetrar neste universo que dança e percute, os espectadores experimentam a construção interativa de uma obra com base na diversidade. A palavra Kékontan foi extraída do dialeto Crioulo Haitiano e significa "alegria". Pois o espetáculo busca representar o momento de "encontro" deste ser humano consigo mesmo. Um momento de "celebração" e de pessoas que se reencontram e confraternizam. Uma "festa" de sons, movimentos e "cores" que simboliza os valores necessários para o perfeito equilíbrio humano. Para contar a última parte desta história, os personagens concebidos durante os processos criativos foram inspirados na comédia Dell'arte Italiana e nos brincantes da cultura popular brasileira, que de forma "lúdica" propõe uma obra leve e descontraída baseada em um encontro de culturas e de linguagens. O universo divertido e envolvente dos palhaços Clowns sublinha uma proposta de dança que dialoga com a utopia de um mundo sensível. 


 

 

Serviço: 

 

Quando: 2 de dezembro

 

Onde: Cidec-Sul (Campus Carreiros)

 

Horário: 21h

 

Entrada franca

 

Os ingressos devem ser retirados no Prédio do Núcleo de Extensão em Música

 

Mais informações podem ser obtidas pelos contatos: (53) 3233.6831 e Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Realizada a reunião para apresentação do Edital Mais Cultura nas Universidades

Na tarde desta Sexta-feira, 28 de novembro de 2014, foi realizada a reunião para apresentação do edital mais cultura nas univeridades para a comunidade universitária. Estiveram presenetes diversas unidades educacionais e administrativas que debateram a forma de participação dos diversos setores no edital.

Dentre os assuntos pautados a reafirmação da aproximação da universidade com a comunidade, principalmente na realização de ações nos pontos de cultura.

Será lançada na próxima segunda-feira, dia 1° de Dezembro, a seleção pública simplificada que acolherá as propostas de ações culturais.

Alunos, técnicos, docentes e comunidade externa poderão apresentar ações neste edital.

Mais informações podem ser obtidas no E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e site www.cultura.furg.br e no edital em anexo e no link abaixo.

http://www.cultura.gov.br/noticias-destaques/-/asset_publisher/OiKX3xlR9iTn/content/id/1221402

Edital mais cultura nas universidades - MEC/MinC

 
  
 
 
 
 
 
 

 

Proexc realiza oficina de preparação de locutores

Será realizada no dia 28 de novembro uma oficina de preparação de locutores para participarem em projetos culturais da Universidade (como a Radioweb-FURG, programas da FURG FM, TV FURG) e produção de podcasts e videocasts, ministrada por Deborah Finocchiaro.

A proposta da oficina é mostrar diferentes tipos de locuções e experimentar possibilidades de trabalhos vocais, por meio de exercícios e da gravação de algumas peças, direcionadas a distintos segmentos: desde a publicidade até a poesia. A atividade é aberta a todos os interessados, com a oferta de 10 vagas. As inscrições devem ser feitas de 20 a 26 de novembro pelo site http://www.sinsc.furg.br.

A realização é do Projeto Radioweb - Produção de Programas Culturais e da Diretoria de Arte e Cultura (DAC/Proexc), e conta com apoio da Sead, ILA e Furg FM.

Deborah Finocchiaro é bacharel em Interpretação Teatral pela Faculdade de Artes Cênicas da UFRGS. Atriz, diretora, locutora, apresentadora, roteirista, autora e produtora. Trabalha no teatro, cinema, televisão e rádio desde 1985. Mais informações sobre a ministrante podem ser obtidas no site (clique aqui).

 

Serviço:


Data: 28 de novembro de 2014

Manhã: das 9h às 12h - Auditório da Música - Campus Carreiros FURG

Tarde: das 14 às 17hs - FURG FM - centro.

Orquestra Sinfônica de Porto Alegre apresentou-se na FURG

No último domingo, 16, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre realizou apresentação no Cidec-Sul da FURG. A OSPA apresentou obras de Strauss, Beethoven, Mozart, Bizet e Rossini e teve como regente convidado Federico Garcia Vigil, maestro uruguaio consagrado mundialmente.

O concerto integra o projeto "OSPA pelos caminhos do Rio Grande" e está inserida na programação de comemoração aos 45 anos da Universidade. O projeto tem o patrocínio da Petrobras e do Governo do Estado do RS, por meio do Sistema Pró-Cultura e apoio cultural da FURG.

I Simpósio de Cultura

Durante a 13ª MPU aconteceu o I Simpósio de Cultura promovido pela Diretoria de Arte e Cultura – DAC da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura – PROEXC.

O Simpósio contou com exposição do Professor Luiz Augusto Andreoli de Moraes nos Pavilhões 1 e 3, oficinas de Introdução a Projetos Culturais e Áudio Visual, Mesa de Gestão Cultural nas Universidades, Rodas de conversas com os temas: As práticas dos Projetos Culturais da FURG e Produções Culturais da FURG e suas propostas de realização e as palestras de Ricardo Trento e Claudio Azevedo.

Além do Simpósio também aconteceram o show de Duca Leindecker, do Coral da UFRGS e da FURG.

Estiveram presentes diversos representantes da comunidade como: Governo do Estado do RS, Secretária do Município de Cultura, ponteiros culturais, artistas, alunos e servidores da Universidade.

Um dos pontos de destaque do Simpósio foi a apresentação do Edita Mais Cultura nas Universidades proposto pelo Ministério da Cultura e que visa contribuir para a construção de uma política de cultura universitária. 

Oficina de Introdução a Produção de Projetos Culturais

Na manhã do dia 15/10 aconteceu no Prédio de Extensão e Música a Oficina de Introdução a Produção de Projetos Culturais onde foi debatido importância da formação de redes culturais como forma de fomento, intercâmbio e democratização cultural.

A oficina contou com participação de produtores culturais que trabalham com cultura afro-brasileira, japonesa e tradicionalismo gaúcho.

Rodas de conversas no Prédio do Núcleo de Extensão em Música

A Diretoria de Arte e Cultura (DAC) convida para as Rodas de conversa que estarão acontecendo hoje (16/10) no Prédio do Núcleo de Extensão em Música.

Às 9h acontecerá a Roda: As práticas dos Projetos Culturais da FURG e às 14h a Roda: Produções Culturais da FURG e suas propostas de realização.

Circuito de Música Dércio Marques em mais uma edição na FURG

Na próxima segunda-feira, 13, às 19h, na sala de ensaios do Núcleo de Extensão em Música, a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura através da Diretoria de Arte e Cultura promovem mais uma edição do Projeto "Dandô" Circuito de Música Dércio Marques. Nesta edição, o evento contará com a presença do artista Giancarlo Borba natural de Herval/RS e dos anfitriões o Grupo AOM de Rio Grande. A entrada é livre.

 

Circuito de Música Dércio Marques - Projeto "Dandô" 


Esta iniciativa visa promover a circulação de música por todo o país, com artistas de várias regiões criando um intercâmbio e também gerando novas plateias. Os cantores com reconhecido trabalho podem ter uma melhor projeção no panorama nacional e proporcionar às pessoas o acesso à música de qualidade produzida no Brasil, mas que está fora da grande mídia. Cada artista sai de sua cidade e passa por todos os pontos do circuito. A ideia é que essa caravana seja contínua, assim após o primeiro grupo de artistas ter circulado pelos pontos do Dandô, um novo grupo inicia a trajetória. Com aproximadamente 1h30 de duração, cada espetáculo conta sempre com um artista local recebendo e abrindo a apresentação para o artista convidado. Ao final do show, ocorre um bate-papo entre artistas e plateia.

Núcleo de Extensão em Música recebe o show Tri Amigos

Depois de dividir muitas vezes os palcos de Florianópolis, os três músicos gaúchos Guinha Ramires, Gilnei Silveira e Gelson Oliveira trazem ao Rio Grande do Sul e ao palco do Núcleo de Extensão em Música da FURG o show Tri Amigos.

O show acontece nessa sexta-feira 10 de outubro às 19h, no Prédio de Extensão em Música, a entrada é livre.

 

O trio:

 

GUINHA RAMIRES

 

Músico “multi-instrumentista”, violonista, compositor, arranjador. Nascido em Carazinho/RS. Radicado em Florianópolis/SC, Lagoa da Conceição, desde 1982. Tornou-se, através do seu trabalho, uma das personalidades culturais mais conhecidas e reconhecidas entre os apreciadores e produtores artísticos/musicais.

Várias cidades do Brasil, assim como Uruguai, Argentina, EUA, Áustria, Alemanha, Suíça, tiveram a possibilidade de receber os trabalhos musicais de Guinha Ramires e seus parceiros.

 

Algumas das participações de Guinha Ramires:

Grupo Circuito Emocional, dez anos no Grupo de Renato Borghetti, Banda de Nêutron, Banda Camaleão e Banda Dr. Cipó.

Nos dez anos em que integrou a banda de Renato Borghetti, participou de turnês pelo Brasil, Europa e Estados Unidos. Participou da gravação de vários discos. Alguns incluindo composições suas, como Barra do Ribeiro. Com a cantora Elisah a parceria durou 8 anos. Foram dois cds gravados,“Como o Diabo Gosta” e “Beijo Manga” (este último gravado em Viena) e turnês pelo Brasil e Europa. A convite de Alegre Corrêa, embarcou para Viena, onde morou por algum tempo. Guinha e Alegre gravaram o Cd Handmade, lançado na Europa.

 

 

GILNEI SILVEIRA

 

Percussionista e baterista integrou o famoso grupo gaúcho ALMÔNDEGAS, que emplacou vários sucessos. Gilnei ainda tem participado dos shows dos irmãos Kleiton e Kledir, onde eles tem tido a oportunidade de cantar e relembrar junto aos fãs as obras que fizeram a trilha sonora de uma geração e ainda hoje são ouvidas e tocadas. Radicado em Florianópolis, Gilnei é um dos músicos mais requisitados da “ilha”, trazendo em sua bagagem a experiência de muitas gravações e shows no centro do país o que o tornou um músico eclético, pronto a transitar por infinitas vertentes.

 

 

GELSON OLIVEIRA

 

Cantor, compositor, arranjador e produtor, Gelson Oliveira nasceu em Porto Alegre RS, em 1955. Aos 10 anos, mudou-se com os pais para a cidade de Gramado, na serra gaúcha, onde se tornou artesão.

Paralelamente, Gelson passou cantar em grupos musicais, animando bailes nos fins de semana, contra a vontade dos pais, uma vez que tinha apenas 13 anos.

No fim dos anos 70, Gelson decidiu voltar a residir em Porto Alegre e começar sua carreira de compositor. Assim, em 79, apresenta o show "Lado a Lado", dividido com o colega gaúcho (também estreante na época) Nei Lisboa.

Depois de uma rápida passagem pelo Rio de Janeiro, onde estudou na Escola Villa Lobos (dois anos), a convite do clarinetista carioca Paulo Moura, Gelson voltou a Porto Alegre para lançar seu primeiro álbum "Terra" (83), em parceria com o baterista gaúcho Luiz Ewerling (radicado nos Estados Unidos).

De 83 a 2008, Gelson lançou vários álbuns solo ou em parceria com colegas. Recebeu prêmios importantes da música gaúcha e nacional, como: Troféu Açorianos, Prêmio Lupicínio Rodrigues, Medalha de Porto Alegre, Prêmio Fiat e Prêmio Sharp.

Gelson já realizou concertos com: Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro, Orquestra Unisinos e Orquestra da Ulbra.

Gelson já se apresentou em vários países: Uruguai, Argentina, França, Suíça, Itália, Áustria e Alemanha.

Já dividiu o palco ou gravou com muita gente boa, destaque para: Gilberto Gil, Paulo Moura, Chico César, Antônio Villeroy, Nelson Coelho de Castro, Bebeto Alves,Renato Borghetti, Guinga e Nei Lisboa.

Ingressos para o Show de Duca Leindecker e Coral da UFRGS já podem ser reservados

Começou na noite desta sexta-feira a possibilidade de reserva de ingressos para assistir o Show de abertura da 13º MPU com Duca Leindecker no show Voz, Violão e Batucada e para o encerramento com a apresentação do Coral da UFRGS.

A reserva de ingressos para os shows acontece no período de 3 a 7 de outubro para o show de abertura com Duca Leindecker, e de 3 a 10 de outubro para o show de encerramento com o Coral da UFRGS. Os ingressos estarão disponíveis para retirada no Prédio do Núcleo de Extensão em Música, no período de 8 (tarde) a 10 de outubro para a apresentação de Duca Leindecker e de 14 (tarde) a 16 de outubro para a apresentação do Coral da UFRGS.

Até a tarde desta sexta-feira aproximadamente 70% dos ingressos já foram reservados.

DAC divulga o Edital Interno de Fomento a Produções Culturais

A Diretoria de Arte e Cultura (DAC) da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc) da FURG informa que até o dia 7/9 (domingo) estará aberta inscrições para o Edital Interno de Fomento a Produções Culturais.

O edital consiste no financiamento de até três mil reais para produções culturais, a serem realizadas em parceria com a DAC através de produções de vídeos, apresentações artísticas, palestras, rodas de conversa, exposições, exibições de filmes, produção de jogos, roteiros turísticos e outros produtos. Poderão apresentar propostas servidores que possuam atividades acadêmicas de cultura, ensino, extensão, inovação e pesquisa registrados nas pró-reitorias afins. Mais informações pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelos telefones (53) 3233-6831 e (53) 3293-5222.